Para Kajuru, CPI da Covid poderá investigar crise da pandemia de forma não revanchista e independente

Parlamentar diz que não há outros meios para que o Senado possa apurar a responsabilidade pela situação da pandemia no País, que já ultrapassa a marca das 259 mil mortes (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

O senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) cobrou do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a criação da CPI da Covid-19 para apurar a gestão do governo federal na crise gerada pela pandemia do novo coronavírus. O pedido de abertura da investigação foi feito pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e reuniu em fevereiro as 30 assinaturas necessárias para a criação do colegiado.

Para o senador do Cidadania, não há outros meios para que o Senado possa apurar a responsabilidade pela situação da pandemia no País, que já ultrapassa a marca das 259 mil mortes. A CPI, na visão de Kajuru, permitirá ao Senado investigar de forma não revanchista, mas independente.

“Nós chegamos aqui ao Senado, e um dos nossos papéis é o de fiscalizar, ser fiscal, e somente numa CPI você pode ser fiscal, trabalhar, investigar de forma independente, não de forma ‘pessoenta’, revanchista, e mostrar a verdade”, afirma o parlamentar.

Kajuru disse que respeita a posição de Pacheco sobre a CPI, mas que o presidente do Senado só vai mostrar ao Brasil ‘sua diferença a partir da independência’, com a decisão de levar a investigação adiante.

“Porque não há por que não aceitar essa CPI. Dá a nítida impressão de que, ao não querer a CPI, é porque tem medo de algo que possa ser mostrado nela e aí complicar o Brasil”, ressaltou.

Kajuru também destacou a postura do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) sobre a CPI da Covid-19 e cumprimentou o parlamentar por sua crítica ao presidente Jair Bolsonaro em relação à pandemia.

“É hora de parar esse cara. Esse cara se chama Jair Bolsonaro. Chega, cara! Você está brincando com a gente!”, disse o senador do Cidadania, ao repetir em plenário a frase dita por Tasso sobre as atitudes do presidente na contenção da crise.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário