Executiva Nacional define comissões e prioridades para congressos e montagens de chapa

A Executiva Nacional do Cidadania realizou, nesta quarta-feira (3), reunião virtual para debater o Relatório Final do Planejamento Estratégico Nacional do partido. Os membros da Executiva estabeleceram, entre outros pontos, a nomeação dos integrantes das Comissões encarregadas de elaborar os documentos necessários para a realização dos Congressos partidários e as prioridades para montagens de chapa.

O secretário-geral da legenda, Davi Zaia, destacou que a proposta inicial é que os Congressos Municipais ocorram a partir de julho.

“O partido vai trabalhar intensamente para as eleições de 2022 com a formulação de chapas de deputados federais e estaduais. Queremos intensificar o processo sem deixar de acompanhar a conjuntura política nacional como tem sido feito”, disse.

Zaia reforçou a importância e necessidade de um trabalho integrado entre os grupos e a elaboração de relatórios permanentes para nortear as ações do partido.

“Com a aprovação dessas Comissões, a proposta é que em 15 dias elas se reúnam e definam os seus relatores e a forma de funcionamento das mesmas e, a partir do que consta nas reuniões, definam seus planos de trabalho.

Na reunião ficou estabelecido que a Comissão de Identidade Partidária será composta pelo senador Alessandro Vieira, pelos deputados Arnaldo Jardim e Daniel Coelho e por Caetano Araújo, Luiz Carlos Azedo, Paulo Gontijo, Luzia Ferreira, Tereza Vitale, Ana Stela Alves de Lima, Cristovam Buarque, Rafael Parente, Francisco Almeida.

Já a Comissão de Densidade Eleitoral seria assim formada: Luciano Rezende, Arnaldo Jordy, Juliet Matos e os deputado Rubens Bueno, Comte Bittencourt, João Vitor, Lenir Rodrigues e Any Ortiz.

A Comissão Partido Digital será composta por Adão Candido, Marco Marrafon, Lairson Giesel, Renata Bueno, Alexandre Pereira, Raquel Dias. Por fim a Comissão Choque de gestão terá como integrantes Regis Cavalcante, Wober Junior, Irina Storni, Davi Zaia, Carlos Alberto, Raimundo Benoni, Lenise Menses.

Pandemia

O presidente do partido, Roberto Freire lamentou, em breve análise, o fato do País ter atingido recorde em mortes diárias ocasionadas pela Covid-19. Para ele a situação é extremamente preocupante devido o colapso do enfrentamento da doença.

“A situação é cada dia mais preocupante por conta de todo um colapso. Não é só em alguns estados, mas praticamente nacional. São poucas as Unidades da Federação que possuem uma folga em termos de atendimentos e UTIs em condições de atendimento. Muito preocupante sobretudo porque o presidente que ai está [Jair Bolsonaro] continua o negacionista de sempre”, criticou.

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment