Eliziane Gama diz que espaço de jornalistas no Congresso ‘tem sentido simbólico para a democracia’

Presidente da Câmara vai remover comitê de imprensa que fica próximo do plenário para instalar seu gabinete no local (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

A líder do Bloco Senado Independente, Eliziane Gama (Cidadania-MA), comentou a decisão do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), de retirar os jornalistas do comitê de imprensa próximo do plenário para outra área da Casa e instalar seu gabinete no local.

“Sobre a decisão do presidente da Câmara de tirar o espaço dos jornalistas que fica ao lado do plenário, sabemos, espaço físico não é sinônimo de liberdade de imprensa, mas os comitês da Câmara e do Senado têm um sentido simbólico para a democracia brasileira e, assim, devem ser preservados”, defendeu na rede social.

A mudança é uma alteração no projeto original do arquiteto Oscar Niemeyer e foi confirmada pelo diretor-geral da Câmara, Sérgio Sampaio, ao jornal ‘O Globo”. A tentativa de remover os jornalistas do espaço já ocorreu em 2007 pelo então presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), e em 2015, na gestão do ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ).

“Que bobos! Eles pensam que jornalistas escrevem com as mãos”. A frase é atribuída ao jornalista Antônio Maria, que teve as mãos dilaceradas por criticar alguns chefes da polícia carioca no início do século XX. Em pleno século XXI, podemos afirmar: “jornalistas não escrevem com salas”, completou Elizine Gama em outro post no Twitter.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário