Eliziane Gama cobra prioridade do governo na retomada do auxílio emergencial

“É inadmissível que num País com 14 milhões de desempregados, o presidente peça ao  Congresso para priorizar ampliação do porte de armas”, criticou a senadora em rede social (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

A senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) criticou a lista de prioridades do governo apresentada pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta quarta-feira (04), aos presidentes da Câmara e Senado por não incluir a renovação do auxílio emergencial, cuja última parcela foi paga em dezembro.

“É inadmissível que num País com 14 milhões de desempregados, o presidente peça ao Congresso para priorizar ampliação do porte de armas. Sobre o auxílio emergencial, nenhuma palavra. A hora é de fazer reformas, garantir vacina para todos, alavancar a economia e gerar empregos”, defendeu em post no Twitter.

O documento entregue aos líderes do Congresso contém 35 propostas, 20 na Câmara e 15 no Senado. Dentre elas, há propostas fiscais, outras que o governo vê como essenciais para retomada da economia, além dos temas polêmicos, da chamada pauta de costumes, de interesse do presidente e seus apoiadores

Não aparece na lista do governo, no entanto, a criação de algum tipo de auxílio emergencial ou ampliação de benefícios sociais, apontado pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), como um dos temas que o Congresso vai dar atenção nesse primeiro momento.      

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário