Alessandro Vieira: Aras tem sim que investigar eventuais irregularidades cometidas por Bolsonaro na pandemia

“Mais um episódio lamentável de um procurador-geral da República lamentável”, reagiu o senador ao comentar nota do PGR atribuindo a investigação ao Legislativo (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O vice-líder do Cidadania no Senado, Alessandro Vieira (SE), disse que ao contrário do que afirmou em nota Augusto Aras, o procurador-geral da República tem sim que investigar eventuais ilícitos cometidos pelo presidente Jair Bolsonaro durante a pandemia da Covid-19 no País.

“Há um erro técnico, primeiro, porque ele tem, sim, a função de investigar eventuais irregularidades do presidente”, afirmou o parlamentar à coluna do Estadão (veja aqui).

Alessandro Vieira disse ainda que a nota de Aras atribuindo a outros órgãos, como o Poder Legislativo, a responsabilidade da investigação e julgamento de possíveis crimes de Bolsonaro nas ações de combate à pandemia, foi uma ‘tentativa de confundir a opinião pública’.

“Mais um episódio lamentável de um procurador-geral da República lamentável. É um político ocupando um cargo essencial para o País”, afirmou o senador.

Supremo e subprocuradores

Os ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e os subprocuradores da República também reagiram à declaração do PRG. Para os subprocuradores, Aras ‘precisa cumprir o seu papel’ e investigar Bolsonaro.

Já os ministros do Supremo manifestaram preocupação e espanto com a nota de Aras, e disseram temer que o atraso na vacinação agrave ainda mais a crise sanitária no Brasil.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário