Colapso na saúde em Manaus: Eliziane Gama critica inoperância do Ministério da Saúde

“É inadmissível que hospitais estejam semelhantes a câmaras de asfixia”, diz a senadora sobre a falta de oxigênio na capital do Amazonas (Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), classificou de ‘omissão desumana’ o comportamento do governo federal diante do colapso na saúde pública em Manaus, que sofre com a falta de oxigênio para os pacientes com Covid-19 e está transferindo as pessoas com o vírus para outros estados.

“É inadmissível que hospitais estejam semelhantes a câmaras de asfixia, é desesperador assistir brasileiros sufocados e vê a inoperância do ministério da Saúde e de governos. Uma omissão desumana, morrer sem ar, enquanto em países vizinhos, a vacina já é aplicada”, afirmou a senadora na rede social.

Sem oxigênio na capital amazonense e com a rede de hospitais superlotada, os pacientes estão sendo transferidos para sete capitais brasileiras (São Luís, Teresina, João Pessoa, Natal, Goiânia, Fortaleza e Recife) e o Distrito Federal.

Diversos órgãos federais e estaduais apresentaram nesta quinta-feira (14) à Justiça Federal de Manaus uma ação civil pública. Na ação, afirmam que a responsabilidade é do governo federal e que cabe à União assegurar o fornecimento regular de oxigênio para os hospitais.

A ação foi apresentada por MPF (Ministério Público Federal), MP-AM (Ministério Público do Estado do Amazonas), MPT (Ministério Público do Trabalho), MPC (Ministério Público de Contas), DPU (Defensoria Pública da União); e DPE-AM (Defensoria Pública do Estado do Amazonas).

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário