Em ampla aliança, João Vitor Xavier é o nome do Cidadania na disputa pela prefeitura de Belo Horizonte

Um dos mais queridos nomes do jornalismo esportivo mineiro, o deputado estadual João Vitor Xavier, conhecido por sua atuação na Rádio Itatiaia e na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, é a cara do Cidadania na disputa pela Prefeitura de Belo Horizonte, capital do estado. Com amplo leque de alianças, o parlamentar terá como vice o empresário Leonardo Bortoletto, do DEM, e o maior tempo de televisão entre os candidatos.

“É possível construir uma Belo Horizonte melhor. Depois da chuva vem o arco-íris. Podemos construir uma cidades mais alegre, menos carrancuda e menos arrogante. Uma [cidade] mais próxima, afetuosa e carinhosa. Essa é a cidade que cresci, que amo e que vivo. É a cidade que temos que devolver ao belo-horizontino”, defende ele, para quem, o Brasil e as relações sociais mudaram e, com elas, também o voto.

João Vitor espera que essa mudança se expresse também na vitória do Cidadania em novembro. Além do DEM, estão na chapa do parlamentar PSB, PSL, PL, PMN e PTB, numa demonstração de força logo na largada do processo eleitoral. Com esses partidos, buscará bater nas urnas o candidato à reeleição Alexandre Kalil (PSD), que toca a gestão, na avaliação dele, de forma ineficiente e sem fazer os investimentos necessários na cidade.

Como o momento é de crise, o candidato diz ser possível fazer Parcerias Público-Privadas (PPPs) que permitam maiores investimentos do setor privado desonerando a prefeitura de gastos, possibilitando, assim, alocar recursos em outras áreas deficitárias. A iniciativa garantiria a geração de empregos e o aquecimento da economia da cidade, aumentando, dessa forma, a arredação municipal.

Ele também pretende atrair fundos de investimento internacionais para projetos a curto, médio e, sobretudo, longo prazos. João Vitor criticou a falta de vontade do atual prefeito em aprofundar as PPPs em áreas como Educação, Saúde e Infraestrutura. E lembra que o modelo já existente e criado na gestão passada é eficiente, faltando apenas que Kalil executasse.

Aplicadas à Saúde, as PPPs, segundo o deputado, poderiam restruturar os postos de saúde da capital, extremamente importantes por representarem o primeiro local ao qual o cidadão recorre na busca por atendimento médico. Ele também quer repactuar a relação da prefeitura com os hospitais filantrópicos e trabalhar para colocar as consultas eletivas em ordem também por meio de parcerias com hospitais privados.

Projetos sociais

O deputado critica Kalil por manter confronto aberto com os governos federal e estadual, postura que, em sua visão, trouxe transtornos para toda a população, e diz que vai rever a relação a fim de abrir caminho para investimentos em infraestrutura em BH – entre outros, na área de saneamento básico.

Será necessário, contudo, eleger prioridades, observa, tendo em vista o grande volume de necessidades. Mas pondera que elas estariam melhor atendidas se houvesse uma boa gestão dos recursos. A cidade é umas das capitais com melhor arrecadação no Brasil: R$ 13 bilhões.

João Vitor também defende a retomada do projeto “Vila Rica”, voltado para a construção de moradias para pessoas de baixa renda, e a criação de projetos humanizados e individualizados para dar alternativas às pessoas em situação de rua, replicando iniciativas bem-sucedidas na área por outro prefeito do Cidadania, o de Vitória-ES, Luciano Rezende.

Perfil

João Vítor Xavier, 38 anos, foi eleito para o seu primeiro cargo público em 2008, como vereador por Belo Horizonte, e está, atualmente, no terceiro mandato como deputado estadual. Na Assembleia Legislativa, renunciou ao auxílio-moradia logo no primeiro dia de mandato, votou pelo fim do 14º e 15º salários para os parlamentares da Casa, pelo fim do pagamento de “horas extras” para os deputados e pelo fim do voto secreto na Casa.

Montes Claros e Divinópolis

Em Minas Gerais, o Cidadania também está na cabeça de chapa em duas cidades importantes: Montes Claros e Divinópolis. Em MOC, o nome é o de Humberto Souto, que disputa a reeleição, em ampla aliança fechada com outros 11 partidos: PSL, PSD, PDT, MDB, DEM, PSDB, Solidariedade, PTB, PSC, Patriota e Rede.

Em Divinópolis, o nome do partido é o do advogado Fabiano Tolentino, ex-vereador, ex-deputado estadual, ex-deputado federal e que também já foi secretário de Esportes do munícipio. Já fechou o apoio do PL. Tolentino defende transformar Divinópolis em uma cidade inteligente, desburocratizar os serviços, garantir novos investimentos, melhorar a Educação e valorizar o servidor público.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário