No Valor Econômico, Alessandro Veira fala sobre programa de renda básica

“Possivelmente se você conseguir já colocar de pé o programa de Renda Básica, isso vai ser compatibilizado com o auxílio, para a gente não precisar estender tanto o auxílio”, disse o senador do Cidadania de Sergipe (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

Guedes se aproxima da Frente Parlamentar da Renda Básica

Ministro tenta acelerar a reformulação do programa Bolsa Família

Raphael Di Cunto e Marcelo Ribeiro – Valor Econômico

A Frente Parlamentar da Renda Básica se reuniu com o ministro da Economia, Paulo Guedes, num movimento de aproximação com a equipe econômica do governo Bolsonaro para acelerar a reformulação do Bolsa Família. Os parlamentares acertaram debater antecipadamente com os técnicos para que a proposta chegue mais “redonda” ao Congresso.

Segundo o senador Alessandro Vieira (Cidadania-ES), o governo ainda estuda qual o prazo de prorrogação e valor do auxílio emergencial para os trabalhadores informais e desempregados, mas, se o Renda Brasil for aprovado antes, a substituição pode ocorrer mais cedo. “Possivelmente se você conseguir já colocar de pé o programa de Renda Básica, isso vai ser compatibilizado com o auxílio, para a gente não precisar estender tanto o auxílio”, disse.

Em visita ao Rio Grande do Norte nesta sexta-feira, o presidente Bolsonaro afirmou que o auxílio deve ser prorrogado até dezembro. Ele não informou, porém, qual seria o valor.

O senador destacou que a reunião de duas horas e meia na noite de quinta-feira serviu como uma aproximação entre a equipe econômica do governo e a frente parlamentar para antecipar os debates, que serão feitos ao longo dos próximos dias. “A nossa expectativa é chegar na segunda-feira com uma coisa mais bem desenhada para que você possa ter o Parlamento participando dessa discussão de forma mais colaborativa, mais produtiva, mas sem compromisso de adesão da proposta do governo porque não é essa nossa intenção”, afirmou.

Guedes sugeriu, na semana passada, que o projeto da Renda Brasil seja incluído dentro da proposta de emenda constitucional (PEC) já em debate no Senado para criação de “gatilhos” para evitar o descumprimento de regras fiscais, mas há pressão para que uma nova PEC seja enviada para começar a tramitação na Câmara. Segundo Vieira, o ministro ainda não decidiu e deve bater o martelo “nos próximos dias”. Nesta sexta-feira, Guedes indicou que o anúncio do novo formato pode ser feito na próxima semana.

Outro parlamentar que participou da reunião relatou que Guedes não falou no valor do novo programa nem avançou além do que ele já tem dito publicamente – que pretende unificar outros programas sociais, como o abono salarial e o seguro-defeso dos pescadores, para viabilizar os pagamentos sem descumprir o Teto de Gastos, que impede o crescimento das despesas para além da inflação. O ministro sinalizou que pretende enviar a proposta até o próximo mês, mas não deu uma data mais exata para formalizar o projeto.

Fonte: https://valor.globo.com/politica/noticia/2020/08/21/guedes-se-aproxima-da-frente-parlamentar-da-renda-basica.ghtml

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário