Com votos Cidadania, Câmara reduz contribuição para empresários manterem empregos

O Cidadania votou a favor do texto do relator da medida provisória 932, que estabeleceu redução de alíquotas de contribuição de empregadores ao “Sistema S”, que congrega entidades como o Sesc, o Senai e o Sest/Senat. O deputado Hugo Leal (PSD/RJ), contrariando a versão do governo, retirou de seu parecer a redução dos repasses do mês de junho. Em abril e maio, com a MP vigendo, os descontos aconteceram. O deputado Rubens Bueno (Cidadania/PR) disse, ao encaminhar voto da legenda, que “neste momento, temos que preservar empregos”.

O líder Arnaldo Jardim (SP) afirmou que o relatório criou um bom equilíbrio e salientou que “nós fazemos com que o setor, como toda a sociedade brasileira participe desse esforço”. ”Mas deixamos integrado esse sistema importante de orientação, de aprendizagem, que colabora com a produtividade do comércio, da indústria e da agricultura, como Senai, Sesi e Senar, que se mantêm integrados”, disse. Jardim defendeu a votação, na sessão de amanhã do Congresso Nacional, de veto à MP 909, que impediu que R$ 8,6 bilhões fossem destinados ao combate à covid-19. “Achamos urgente que esse veto possa ser deliberado”.

Bueno defendeu a diminuição dos impostos e a acessibilidade de micro e pequenas empresas ao crédito. “É preciso ajudar aqueles que querem produzir, trabalhar e fazer com que os empregos sejam mantidos neste momento tão difícil e excepcional que estamos enfrentando”. O parlamentar contou que foi aluno do colegial comercial do Senac e depois se tornou funcionário da entidade. O “Sistema S” é responsável pela formação profissional de milhares de brasileiros.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário