Cidadania no Senado vai propor CPI para investigar divulgação de dados da Covid-19

Para Eliziane Gama, a mudança no boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, que deixou de contabilizar número de mortes e de infectados, é uma demonstração de ‘total falta de transparência’ (Foto: Reprodução)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), disse que a bancada do partido na Casa vai apresentar, nesta segunda-feira (8), requerimento para instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar suposta manipulação de dados da Covid-19 pelo Ministério da Saúde. Além de ficar ’em manuteção’ por quase 24 horas, o site da pasta voltou ao ar ontem (6) à tarde sem contabilizar o número acumulado de infectados e de mortes pela doença.

“O artigo 37 da Constituição Federal exige que os atos da adminstração pública devem ser marcados pela legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade. E atentar contra a Constituição (Art. 85) enseja crime de responsabilidade. O Governo Federal está indo nessa direção, a Nação não vai tolerar tal desatino”, postou a parlamentar em seu perfil no Twtter.

Para ela, a mudança no boletim epidemiológico do Ministério da Saúde é uma demonstração de ‘total falta de transparência’.

“O governo parece querer apagar da memória os mais de 35 mil mortos e os 658 mil casos da doença no País. A total falta de transparência na divulgação desses dados é ilegal e criminosa”, afirmou, ao considerar ‘inaceitável’ a atitude adotada pelo governo no momento em que o contágio e as mortes pelo coronavírus só aumentam.

‘CPI já!’

O presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, considera urgente a instalação da CPI. Ele parabenizou a iniciativa da parlamentar. “A senadora Eliziane nos representa. Mais do que isso, mostra, com sua ação, o legítimo e significativo papel do Congresso Nacional, controlar e fiscalizar o Executivo, tão mal conduzido por Bolsonaro, especialmente nessa tragédia da pandemia da covid-19. CPI já!”, pediu.

Freire também solicitou o apoio da frente Janelas Pela Democracia, composta pelos partidos PV, PSB, PDT, Rede, além do Cidadania.

“Precisamos unir forças nesta CPI. É dever do Congresso fiscalizar o Executivo e investigar a manipulação de dados sobre a Covid-19 e o aparelhamento do Ministério da Saúde. Brecar a política criminosa de Bolsonaro”, argumentou Freire, em seu perfil no Twitter.

Salvar vidas

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) também protestou na rede social contra a alteração dos dados do boletim.

“Não existe motivo racional para ocultar números de vítimas da Covid. Não interessa a camuflagem escolhida, nada vai esconder o erro brutal de avaliação do governo federal. A gripezinha já matou mais de 35 mil brasileiros. Seria mais nobre reconhecer e corrigir para salvar vidas”, escreveu o parlamentar.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário