Eliziane Gama diz ser ‘inadmissível’ verbas oficiais patrocinarem canais que propagam fake news

Segundo levantamento do jornal ‘O Globo’ com base em dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação, 28.845 anúncios da Petrobras e da Eletrobras foram veiculados nestes canais do YouTube (Foto: Leopoldo Silva/Agência Senado)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), classificou de ‘inadmissível’ que verbas publicitárias do governo federal estejam patrocionando canais no YouTube que vinculam notícias falsas, defendem uma intervenção militar no País e propagam ameças contra os Poderes da República.

“Canais no YouTube que disseminam fake news e atacam a democracia receberam verbas oficiais. Petrobras aparece entre os anunciantes. Dinheiro público financiando atividades criminosas. Inadmissível!”, postou a parlamentar em seu perfil no Twitter.

De acordo com levantamento feito pelo jornal ‘O Globo’ com base em dados obtidos pela Lei de Acesso à Informação (veja aqui), ‘alguns dos donos dos canais e sites’ que recebem verbas publicitárias de estatais ‘são alvo da investigação em andamento no STF (Supremo Tribunal Federal) que apura a existência de uma rede de divulgação de fake news e de ataques aos ministros da Corte’.

A matéria mostra que ‘ao todo, 28.845 anúncios da Petrobras e da Eletrobras foram veiculados nestes canais entre janeiro de 2017 e julho de 2019, antes e durante o governo Bolsonaro’.

VEJA TAMBÉM

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário