Deputado Marcelo Calero: “Bolsonaro insiste em tratar a Cultura como inimiga”

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) analisou, em entrevista à CNN, nesta quinta-feira (21), os rumos da Cultura no Brasil, após a demissão da atriz Regina Duarte da Secretaria Especial. Na visão do parlamentar, que já foi ministro da Cultura, o “obscurantismo” assumido do governo Jair Bolsonaro, associado à crise proveniente da pandemia do Coronavírus, impuseram forte retrocesso a setor.

Para Calero, a Cultura “é a base da nossa identidade nacional” e deve ser encarada como política de estado, e não de governo. Porém, segundo ele, o governo “insiste em tratar a Cultura como adversária, inimiga”. “Bolsonaro vê inimigos em toda parte e a Cultura acaba sendo alvo preferencial desse seu ímpeto conflitivo”, colocou.

Por fim, o deputado disse que falta visão estratégica do governo, que não entende a importância da Cultura, responsável por 2,5% do PIB e gera mais de um milhão de empregos. “Ficar mudando de ministério, fazer as coisas ao sabor do capricho e voluntarismo do presidente é inacreditável. Infelizmente o Brasil está perdendo o bonde da história”, completou.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário