Bruno Cunha: O desafio de um mandato conectivo em tempo de pandemia

Política é um ato de responsabilidade, de coletividade, de Cidadania. É verdade que a política não se restringe ao processo eleitoral, ao exercício dos mandatos, mas também é verídico que as grandes transformações sociais perpassam alterações institucionais.

Infelizmente, vivenciamos em nosso país, uma pandemia ampla, não apenas restrita à saúde. Além de enfrentarmos todos os desafios (globais) imperativos trazidos pela COVID-19, é necessário termos a clareza e compromisso coletivo de sermos instrumentos conectivos em tempos de profunda intolerância, radicalismos.

É fundamental que as lideranças políticas estejam mais comprometidas com a resolução dos problemas comunitários do que com visibilidade política trazida por polêmicas vazias. É emergencial colocarmos os pleitos da sociedade brasileira acima dos objetivos eleitorais próximos. O país necessita de visões equilibradas que busquem de forma incessante a construção de uma sociedade que una desenvolvimento econômico e social, que aprenda a dialogar mais, que possa conviver harmonicamente com suas diferenças e pluralidades, alicerçadas no respeito e na construção de uma política de paz.

No cenário da segregação, de posições políticas extremas, a construção de mandatos conectivos, focados na solução das demandas populares, são mais que essenciais. Diria até revolucionários. Mesmo que a mídia não ofereça os devidos espaços, que a própria sociedade tenha dificuldade em reconhecer, que as urnas possam ser injustas, o Brasil deve ser nossa mais profunda e apaixonada prioridade.

A dinâmica de um mandato de vereador engloba um vínculo muito forte com a comunidade, de marcante presença física. Os acontecimentos clamam alterações em nossos hábitos e métodos de forma que haja continuidade na prestação dos serviços públicos.

Como vice presidente do legislativo municipal, na função de ocupante da mesa diretora, fizemos (anterior à crise) modificação nos processos internos, com a implementação de tecnologia, diminuímos a utilização de papel, possibilitando economia do dinheiro do contribuinte, sustentabilidade e a realização das sessões e reuniões de trabalho no sistema de home office nesse instante de restrições físicas.

Modificamos também o funcionamento do gabinete, visando à segurança de toda nossa equipe, dando prioridade a atendimentos online, por meio das ferramentas de comunicação. Como parlamentar, tenho mantido diálogo constante com os servidores públicos, profissionais que estão na ponta nesse momento tão árduo.

Várias das demandas exigem contato com parlamentares estaduais/federais. No meu caso, tenho a felicidade de termos a nossa deputada federal Carmen Zanotto, que tanto tem lutado pela saúde de todos os brasileiros, nos representado com tanta seriedade e dedicação. Realizamos campanhas/postagens de esclarecimentos sobre cuidados necessários e disponibilizamos as nossas redes para promoção da economia local, tão afetada nessa crise.

Desejo que tenhamos sensatez, maturidade em um momento ímpar em nossa história, em que a pandemia de saúde global se junta à pandemia política interna, onde as desigualdades sociais reinantes acarretam profundas incertezas e efeitos econômicos. Mais do que nunca, mandatos conectivos são imprescindíveis. Que possamos juntos construir uma sociedade diversa, livre, democrática, humana e Cidadã.

Bruno Cunha, agdvogado e professor universitário, é vereador pelo Cidadania em Blumenau-SC, além de membro de movimentos cívicos

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário