Daniel Coelho defende mais recursos para o combate ao coronavírus

Para o deputado federal do Cidadania, Legislativo precisa ir além do corte de R$ 150 milhões em despesas e reduzir também o salário dos parlamentares e dos servidores comissionados

O deputado Federal Daniel Coelho (Cidadania-PE) defendeu, nesta quarta-feira (8), corte maior de despesas por parte de deputados e senadores como forma de ampliar o esforço de investimento no combate à pandemia do coronavírus. Embora considere simbólico o corte de R$ 150 milhões anunciados ontem pela Presidência da Câmara.

Ele avalia que a população deseja “maior sacrifício do Legislativo” e defende, entre outros pontos, corte na remuneração dos parlamentares e dos comissionados. “Precisamos redirecionar recursos do orçamento para o combate ao coronavírus e para o auxílio das pessoas que estão sem poder trabalhar, num momento de dificuldade financeira”, diz.

Coelho voltou a criticar a Medida Provisória (MP) 936/20, que permite a redução dos salários dos trabalhadores da iniciativa privada. “Essa MP pede um sacrifício imenso a trabalhadores e empreendedores do setor privado. Não dá para você cortar a remuneração do setor privado e o parlamento ficar imune a isso”, sustenta.

Ele lembra que o auxílio de até R$ 1,2 mil ao trabalhador informal não alcança o pequeno empreendedor e sugere que o apoio a eles deve ser urgente. “Se economiza dinheiro público para usar na hora da necessidade e essa é a hora. Chegou a hora de o Estado gastar um pouco mais para tentar equalizar o impacto social e sanitário de uma pandemia como essa”, aponta.

O deputado ainda propõe outras duas medidas que podem ser adotadas no enfrentamento à Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus: o redirecionamento de recursos das emendas de bancada e individuais; e a destinação para a Saúde da arrecadação com as multas de estados e municípios, além daquela proveniente de fiscalização federal.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário