Rubens Bueno: emenda vai ampliar prorrogação do IR para 90 dias

O deputado federal e vice-presidente do Cidadania, Rubens Bueno (PR), vai apresentar emenda com objetivo de prorrogar para 90 dias o prazo para declaração anual do Imposto de Renda (IR). Segundo Bueno, o governo anunciou que vai ampliar o prazo para 60 dias só para driblar proposta de sua autoria que já tramita na Câmara dos Deputados.

Ele considera o prazo estabelecido “irreal”. “É insuficiente para atender os que realmente precisam ser beneficiados com a medida. Quando propusemos três meses foi porque ouvimos técnicos da área de saúde e economistas. Estamos em isolamento social, a pessoa precisará procurar a Receita Federal, o contador e levantar documentos”, argumenta.

Bueno critica duramente o presidente pela falta de inciativa do Governo Federal e diz que não há capacidade de gestão e trabalho. “Conhecemos bem Jair Bolsonaro. São 28 anos de Câmara dos Deputados. Todos nós sabíamos que ele não tinha qualquer condição de exercer o mandato que exerce. Temos um governo completamente desarticulado e despreparado”, aponta.

Na avaliação do parlamentar, a agenda do Planalto está focada na disseminação de fake news disparadas a partir do gabinete do ódio – grupo que seria comandado por Carlos Bolsonaro – para menosprezar a gravidade da Covid-19. “O governo fica falando de gripezinha e não se vê ação alguma. Diz que vai fazer e não faz. Inventa tudo que tem que inventar, atropelando os ministros com criações fantasiosas”, sustenta.

Com a omissão do Planalto, resta ao Congresso Nacional fazer o possível, dentro dos limites constitucionais, para que a população sofra o menos possível com a pandemia do coronavírus, ressalta o vice-presidente do Cidadania. “O Legislativo é que está pautando o País. Temos pessoas vividas e experientes e outras novas e com muito gás para oferecer as melhores soluções para a crise”, sublinha.

Conforme Bueno, isso se deve também ao fato de os parlamentares estarem mais próximos do povo. “Nós sentimos, no dia a dia, toda a pressão da crise mundial do ponto de vista da Saúde Pública, com os graves desdobramentos que temos observado”, compara, ao elogiar a articulação entre as bancadas da Câmara e do Senado. “Queremos o bem do País, sem pensar em governo A ou B, mas temos de mostrar a inaptidão para o trabalho da gestão Bolsonaro”, concluiu.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário