Para o Cidadania, defesa do adiamento das eleições é equivocada e atentatória à democracia

O presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, e os líderes das bancadas do partido no Senado, Eliziane Gama (MA), e na Câmara dos Deputados, Arnaldo Jardim (SP), divulgaram nota pública (veja abaixo) considerando “completamente equivocada e atentatória à democracia a defesa do adiamento das eleições municipais deste ano“.

De acordo com a legenda, os esforços agora devem ser voltados ao enfrentamento da grave crise sanitária e econômica provocada pela pandemia do Coronavírus.

“Esse debate não é apenas extemporâneo e fora de lugar, mas também suspeito”, diz a nota.

O documento ressalta ainda que “a maior preocupação do Cidadania hoje é com os trabalhadores informais que perderão seu sustento, os mais vulneráveis nas comunidades Brasil afora que não podem cumprir as recomendações de prevenção e isolamento”.

“Se, porventura, a crise perdurar no tempo e apontar a necessidade de suspender as eleições municipais, que se discuta, então, prazo e forma razoáveis para que se realizem com a devida segurança, sob liderança do ministro Luís Roberto Barroso”, propõe o Cidadania.

Nota à Imprensa

Brasília-DF, 23/03/2020

É completamente equivocada e atentatória à democracia a defesa do adiamento das eleições municipais deste ano. Em meio à mais grave crise que o mundo já enfrentou do ponto de vista sanitário e econômico, os esforços, em qualquer lugar do planeta, estão concentrados no enfrentamento à pandemia do coronavírus.

O Cidadania estranha que alguns estejam fazendo cálculos eleitorais enquanto o mundo conta mortos – já são mais de 12 mil, 25 deles no Brasil – e soma esforços para encontrar tratamento eficaz contra o vírus e saídas econômicas inventivas para diminuir o sofrimento da população.

Esse debate não é apenas extemporâneo e fora de lugar, mas também suspeito. Isso porque os que falam em adiar o processo eleitoral também articulam nos subterrâneos da República a possibilidade de adoção de Estado de Sítio e abrem a porta para prorrogação de mandatos num momento de flagrante insatisfação popular.

Toda e qualquer movimentação política deve ser concentrada no enfrentamento do Coronavírus e nas consequências que essa doença trará. Pensar em calendário eleitoral, cinco meses antes do pleito, demonstra que alguns não têm o sentido de urgência que a situação exige e estimulam desconfianças quando o momento pede equilíbrio total entre os Poderes.

A maior preocupação do Cidadania hoje é com os trabalhadores informais que perderão seu sustento, os mais vulneráveis nas comunidades Brasil afora que não podem cumprir as recomendações de prevenção e isolamento, a falta de testes para evitar a propagação da doença, o número de leitos e equipamentos para tratar os doentes e a necessidade de recursos extraordinários para fazer frente a esses desafios.

Se, porventura, a crise perdurar no tempo e apontar a necessidade de suspender as eleições municipais, que se discuta, então, prazo e forma razoáveis para que se realizem com a devida segurança, sob liderança do ministro Luís Roberto Barroso, que assumirá a presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e terá a sabedoria necessária para nos conduzir nesse momento delicado.

Nos somamos, assim, ao esforço do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que já se manifestou sobre o equívoco desta discussão, e pedimos que o governo se concentre na articulação e votação de uma série de propostas, muitas das quais apresentadas por nossos parlamentares, para ampliar as políticas sociais brasileiras e os investimentos em Saúde.

Que o momento desperte em nós, lideranças políticas e sociedade civil, os sentimentos de humanismo, solidariedade e unidade diante desta que é a mais grave ameaça à organização social brasileira da história recente.

Roberto Freire
Presidente Nacional do Cidadania

Eliziane Gama
Líder do Cidadania no Senado Federal

Arnaldo Jardim
Líder do Cidadania na Câmara dos Deputados

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário