Anvisa adota proposta de Carmen Zanotto para venda de álcool líquido

O projeto aprovado permite a comercialização de álcool líquido a 70%  em embalagem de um litro (Foto: Robson Gonçalves)

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância  Sanitária) publicou norma permitindo a venda  de álcool etílico hidratado na graduação 70% em embalagens de um litro durante o período de emergência sanitária para enfrentamento do novo coronavírus.

A medida atende a projeto (PDC 87/20), de autoria da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), que foi  aprovado pelo plenário da Câmara dos Deputados,  na última terça-feira (10), que suspendeu os efeitos de resolução da Anvisa que proibia a comercialização do álcool líquido a 70%  em embalagens maiores por causa dos riscos de manipulação, principalmente por crianças e idosos.

A proposta foi referendada pelos deputados  junto com o pacote de ações apresentadas pela Comissão Externa que acompanha as ações contra a propagação  coronavírus.

“Essa norma precisa ser adotada rapidamente porque os brasileiros precisam ter acesso outras opções, além do álcool gel e do sabão, para se prevenir desse vírus que começa a se propagar em todas as regiões”, disse  a parlamentar.   

Carmen Zanotto destacou a decisão da Anvisa (Resolução da Anvisa 347/2020) que permitiu que  farmácias de manipulação possam vender tanto o álcool gel a 75% como o líquido a 70% diretamente à população durante o período de emergência sanitária para enfrentamento do novo coronavírus.

“Essas farmácias têm grande experiência na manipulação de medicamentos e desse produto. De agora em diante, elas, que são milhares em nosso país, se tornam grandes aliadas nesta luta na prevenção do coronavírus”,afirmou Zanotto.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário