Cidadania decide votar pela manutenção do veto ao Orçamento impositivo

Eliziane Gama e Arnaldo Jardim, líderes da bancada do Cidadania no Senado e Câmara, respectivamente (Foto: William Borgmann)

Os líderes do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), e na Câmara dos Deputados, Arnaldo Jardim (SP), anunciaram que a bancada do partido vai votar pela manutenção do veto presidencial ao Orçamento impositivo (Veto 52) na sessão do Congresso Nacional. Mas a votação desse veto, no entanto, foi adiada e deve ser retomada nesta quarta-feira (4).

“Vamos votar para manter os vetos ao Orçamento, exceto [em relação aos que dizem respeito] ao BPC [Benefício de Prestação Continuada] e as pesquisas em ciência e tecnologia. Vamos aproveitar esse momento para reiterar nossa convicção de que precisamos ter um orçamento impositivo”, disse Jardim.

Eliziane Gama ressaltou que a ideia do Orçamento impositivo e da defesa da “força do Parlamento” é uma “luta histórica do Cidadania”. Segundo ela, o Orçamento impositivo precisa de regramento e que será isso que o partido vai buscar.

“Neste momento nosso entendimento é pela manutenção do veto ao Orçamento com as exceções já citadas, porque esse é o entendimento do partido. O Cidadania pensa no Brasil e na harmonia do Poderes, e é neste sentindo que estamos trabalhando no Congresso Nacional”, disse.

Demora do governo

A sessão que analisaria o veto ao Orçamento impositivo foi suspensa pelo presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que atribuiu a decisão à demora do governo em enviar os projetos que regulamentam o assunto.

Líderes do Senado reclamaram com Alcolumbre que havia pouco tempo para analisar os projetos encaminhados pelo governo no fim da tarde.

Os projetos enviados ao Congresso são uma tentativa de destravar um impasse com o Legislativo que já dura duas semanas e envolve o controle de R$ 30,1 bilhões de recursos do Orçamento deste ano.

“Se o governo não cumprir a parte dele [e vetar trechos dos projetos que serão apreciados na semana que vem], nós vamos derrubar os vetos [aos projetos]”, disse a senadora Eliziane Gama.

A sessão do Congresso foi suspensa com votação em andamento de três vetos presidenciais. Os vetos já receberam os votos dos deputados, mas o resultado não foi informado. (Com informações da Agência Senado e Folha de S. Paulo – Texto atualizado às 8h20 de 04/03/2020)

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário