Cidadania do Paraná lembra morte de lideranças políticas do partido em Mariluz há 19 anos

Padre Adelino foi condenado a 18 anos e nove meses de prisão pelas mortes dos dois políticos do partido (Foto: Osmar Nunes/Gazeta do Povo)

O Cidadania Paraná lembra, nesta sexta-feira (28) a morte de dois líderes políticos da sigla no estado. O vice-prefeito de Mariluz, Ayres Domingues (então PPS) e o presidente do partido na cidade, Carlos Alberto de Carvalho. Ambos foram assassinados a mando do então prefeito de Mariluz, Adelino Gonçalves.

O crime que aconteceu em uma Quarta-Feira de Cinzas comoveu toda a cidade e ganhou repercussão nacional. Durante o enterro do vice-prefeito, o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, esteve presente dando suas condolências e reforçando a indignação com o crime.

Já uma das principais figuras que lutaram pela solução deste crime e prisão dos acusados, o deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR), destacou que “a morte de Ayres e Carlinhos foi um crime político realizado de forma covarde”.

“Estas duas importantes lideranças buscavam sempre o melhor para sua comunidade e merecem sempre serem lembradas para que tais fatos não voltem a acontecer”, disse Rubens Bueno.

Crime

Segundo dados do inquérito, as vítimas estavam conversando no escritório de uma delas quando foram surpreendidas por um indivíduo armado e que efetuou vários disparos contra os dois. O vice-prefeito Ayres morreu no local. Carlinhos, dias depois, em 2 de março, acabou por falecer no hospital em Umuarama.

Nas investigações da época, fatos acusavam padre Adelino Gonçalves de abusos sexuais no município. Após a ameaça, Adelino temeu ser denunciado e planejou o homicídio, mas quando o assassino chegou ao local se deparou com a outra vítima e assassinou os dois.

Padre Adelino foi condenado a 18 anos e nove meses de prisão pelas mortes dos dois políticos do PPS, hoje cidadania. O autor do crime, um ex-policial militar, morreu na cadeia. (Assessoria Cidadania/Paraná)

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário