Paula Belmonte: Odebrecht admitiu interferência de Lula por países amigos do PT

A parlamentar ironizou a afirmação de Odebrecht de que não há caixa preta no BNDES (Foto: Robson Gonçalves)

A deputada federal Paula Belmonte (DF), vice-líder do Cidadania na Câmara, postou no Twitter comentário sobre a entrevista do empresário Marcelo Odebrecht ao jornal “Folha de S. Paulo”, na qual ele admitiu que o ex-presidente Lula pediu que sua companhia fizesse projetos em Cuba. A empresa construiu o Porto de Mariel.

“Pelo menos, Marcelo Odebrecht admitiu que Lula teve participação em países amigos do PT, como Cuba”, escreveu na rede social.

Para a parlamentar, a revelação confirma que foi sério o trabalho da CPI do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). O banco financiou o porto.

“Pra mim, está claro que foi a forma que encontraram de fazer caixa dois. E pra vocês?”, postou Paula Belmonte no Twitter.

Em outra mensagem na rede social, a parlamentar ironizou a afirmação de Odebrecht de que não há caixa preta no BNDES.

“Só pode ser piada. Os figurões fazem qualquer coisa para proteger os próprios negócios ilícitos”, disse.

Paula Belmonte foi vice-presidente da CPI do BNDES. A comissão investigou contratos internacionais da instituição com países que mereceram tratamento diferenciado.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário