Bancada do Cidadania na Câmara defende votação de Médicos pelo Brasil e diz sim ao Revalida

Deputada Carmen Zanotto argumentou que a implantação do programa significará a disponibilização de um número maior de médicos em regiões vulneráveis (Foto: Robson Gonçalves)

A deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC), falando na sessão da Câmara em nome da liderança do partido, conclamou os líderes partidários a defender, junto ao presidente da Casa, deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ), a votação da Medida Provisória 890 na próxima semana. A MP dispõe sobre a implementação do programa Médicos pelo Brasil, que se a matéria for aprovada substituirá o Mais Médicos.

Carmen argumentou que a implantação do programa significará a disponibilização de um número maior de médicos em regiões vulneráveis, que carecem desses profissionais.

“Apelo aos líderes para que essa matéria venha para à pauta do plenário na próxima semana”, disse a deputada.

“Não podemos, em função de divergências, comprometer o Médicos pelo Brasil”, completou.

Enquanto a MP não for aprovada, afirmou Carmen, a Câmara também será responsável pela falta de médicos nas regiões mais distantes País.

“Não podemos cometer um equívoco. Peço aos líderes que recorram ao presidente da Câmara para que essa matéria conste da pauta o quanto antes”, disse.

Revalida

O plenário da Câmara aprovou, também na noite desta quarta-feira (20), a urgência do projeto que institucionaliza e regulariza, transformando em lei, o Revalida, exame que formados em medicina que estudaram no exterior têm que fazer para revalidar os seus diplomas e, com isso, conseguir seus registros profissionais para atuar no Brasil. O Cidadania votou a favor da urgência. O governo Temer não realizou o Revalida. A administração Bolsonaro, até agora, também não.

A MP 890 também prevê a regularização do revalida, mas os deputados acharam por bem votar a urgência do projeto que trata do assunto em separado. O plenário aprovou ainda, em segundo turno, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que cria a polícia penal nos estados e no Distrito Federal. Agora, a matéria está pronta para a promulgação.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário