Davi Zaia fala sobre preparativos do Congresso Extraordinário do Cidadania

O secretário-geral do Cidadania Davi Zaia destacou, em entrevista ao Portal do partido, os preparativos para a realização do Congresso Extraordinário, nos dias 26 e 27 de outubro, em Brasília. O encontro definirá, dentre outros assuntos, o novo programa e estatuto partidário.

Segundo o dirigente, o congresso concluirá o processo de criação da nova legenda e estará preparada para as disputas municipais que ocorrerão no próximo ano.

“Vamos realizar o Congresso do partido em Brasília e a ideia é consolidar o processo de mudança que o PPS iniciou em seu último Congresso Ordinário no qual apontamos a necessidade de mudanças. O TSE já aprovou o novo nome  e agora vamos concluir a mudança com a a aprovação do novo programa e estatuto partidário. Já temos um trabalho sendo realizado nesse caminho. Na questão do estatuto, foi distribuída uma proposta publicamente e as pessoas estão mandando sugestões de alterações. No Congresso Extraordinário iremos aprovar efetivamente os dois documentos. A ideia é que possamos coroar isso agora no encontro e, com isso, o partido estará pronto para disputar as eleições municipais”, disse.

Eleições municipais

Ao comentar sobre os preparativos do Cidadania para as eleições de 2020, Davi Zaia afirmou que o pleito representará um grande desafio para todos os partidos brasileiros devido as mudanças na legislação eleitoral, como o fim das coligações.

“O desafio de enfrentar essa eleição é o fato de ser a primeira com proibição a coligações para eleição proporcional para vereadores. Cada partido terá que fazer a sua chapa de vereadores. É um desafio grande. Todos os partidos possuem vereadores com grande representatividade, mas que foram eleitos por meio de coligação. Cada partido agora precisar ter bons candidatos e chapas para concorrer, fazer o coeficiente eleitoral e, com isso, eleger vereadores. Para isso, é importante termos candidaturas próprias para prefeito, porque ajuda a fortalecer e puxar a chapa de vereadores. Nós agora trabalhamos num processo de filiação de novas pessoas para ter candidatos a prefeitos e chapas de vereadores”, afirmou.

Leia também

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (24/06/2024)

Equilíbrio fiscal: um desafio global

A IFI - Instituição Fiscal Independente brasileira participou do...

Universidade não é fábrica

A greve pode ser legítima, mas não é compatível...

O supremacismo branco disfarçado na política

Uma das causas é a dificuldade dos candidatos negros de acessarem recursos para suas campanhas eleitorais e, consequentemente, se elegerem.

Toffoli embanana julgamento do porte de maconha

Presidente do Supremo, Barroso fez questão de esclarecer que o STF considera, “tal como a legislação em vigor”, que o porte e consumo pessoal de drogas são atos ilícitos.

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!