Cidadania na Câmara entra em obstrução para forçar debate sobre projeto que libera porte de armas

“Se aprovado dessa maneira, esta Casa estará armando toda a população”, alertou o líder Daniel Coelho (Foto: Robson Gonçalves)

O Cidadania na Câmara entrou em obstrução nesta terça-feira (29) para impedir que a votação do projeto (PL 3723/2019), do Poder Executivo, que aumenta os casos permitidos de porte de armas e disciplina o tema para atiradores esportivos e caçadores em todo o País.

O substitutivo da proposta diminui de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra de armas e permite o porte de armas para os maiores de 25 anos que comprovem estar sob ameaça.

Durante a orientação da bancada, o líder Daniel Coelho (PE) disse que a proposta “é demasiadamente exagerada” e que está na contramão do que pensa a maioria da sociedade.

“Se for aprovado dessa maneira, Casa estará armando toda a população. Para que o debate prossiga, nós do Cidadania estamos entrando em obstrução”, anunciou.

O parlamentar classificou ainda de “excessiva” a parte do texto que libera seis armas de alto calibre para caçadores, atiradores e colecionadores (CACs). Além de tratar de forma ampla o porte de armas, o projeto estabelece que qualquer psicólogo, mesmo sem cadastro na Polícia Federal, possa atestar a sanidade mental da pessoa.

“Depois de aprovada, ninguém vai querer assumir a responsabilidade sobre esses riscos”, acrescentou.

Reação

Depois da reação das lideranças, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que as discussões em torno da matéria iriam prosseguir, mas que a votação só deverá ocorrer nesta quarta-feira (30).

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment