Pré-candidata do Cidadania vai disputar município cearense envolvido em escândalo de estupro

O Cidadania do Ceará tem como pré-candidata a prefeita em Uruburetama a jornalista Roberta Philomeno. A presença de uma mulher na disputa pela prefeitura da cidade nas eleições de 2020 é simbólica, pois o município se viu recentemente envolvido em um escândalo no qual o médico e ex-prefeito, José Hilson de Paiva, estuprou diversas mulheres em consultas médicas.

Roberta Philomeno afirmou, em entrevista ao Portal do Cidadania que a sua principal proposta de campanha será o “total resgate do município”. Ela destacou a sua ligação histórica com Uruburetama, já que o avô foi o primeiro prefeito do município e responsável por introduzir a energia elétrica na cidade, a segunda no estado a receber a benfeitoria. Ela lamentou a situação de descaso do município que há 30 anos sofre com a ingerência e a corrupção.

“De uns trinta anos para cá a cidade vem sendo saqueada pelos políticos. Uruburetama vem perdendo distritos e algumas pessoas, por conta do escândalo recente envolvendo o ex-prefeito, vem transferindo os seus títulos de eleitores para outras localidades. Tenho toda uma carreira profissional já consolidada, mas preciso fazer algo [pela cidade]”

Roberta Philomeno, pré-candidata do Cidadania em Uruburetama-CE

Resgate da autoestima

Roberta Philomeno disse que, caso eleita, realizará o resgate da autoestima do município que hoje, segundo ela, está em baixa. Ela defendeu melhorias na saúde e educação e afirmou que disponibilizará psicólogos para realizar um trabalho com as mulheres da cidade.

“Um povo que tem autoestima não aceita pessoas como o Dr Hilson. Vamos fazer um trabalho com psicólogos para resgatar a autoestima das mulheres da cidade e defender seu empoderamento. Mulheres informadas sabem o que está acontecendo ao redor. Baterei muito na tecla da educação sexual, porque muitas são estupradas e não entendem isso. As pessoas que estudam lá conseguem passar em vestibular de medicina, mas não conseguem cursar por falta de recursos. A saúde da cidade também está acabada. Temos muitos casos de doenças como Aids, sífilis e gonorreia. Enfim, começarei a minha gestão, se eleita, do zero. O objetivo é arrancar a parte podre da cidade, moralizar a máquina pública e tratar daquilo que a sociedade local pede e tem direito”, defendeu.

Perfil

Roberta Philomeno é natural de Fortaleza e graduada em Comunicação Social pela Universidade Federal do Ceará onde atualmente faz a sua segunda graduação em Direito. Trabalha desde 2004 no jornal O Povo e começou como repórter do caderno “Buchicho” do periódico, mas se dedicou vocacionalmente ao começar a assinar a coluna “Beleza”. Atualmente é uma profissional multimídia atuando na TV, rádio, internet e na mídia impressa.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário