Any Ortiz quer oferecer nova proposta política para Porto Alegre

O Cidadania do Rio Grande do Sul sai na frente e projeta como pré-candidata à prefeitura de Porto Alegre nas eleições municipais de 2020 a advogada e deputada estadual, Any Ortiz. A parlamentar, caso eleita, será a primeira mulher a comandar a capital gaucha. Any Ortiz destacou que o objetivo é oferecer ao município uma possibilidade concreta de novas possibilidades para a sociedade, a qual anseia por um governo moderno e diferente do que foi visto até o momento.

“Porto Alegre nunca teve uma prefeita mulher. Temos aí a grande possibilidade. É importante, mas não só da eleição da mulher pela mulher, mas também saber qual tem o melhor projeto para a cidade. Nós queremos como partido apresentar uma possibilidade para a nossa cidade. Fico muito feliz de representar isso e de ver meu trabalho reconhecido na Assembleia através das urnas no passado, que é o momento de avaliação do trabalho”, disse.

Any Ortiz foi a quinta deputada estadual mais votada em Porto Alegre nas eleições de 2018 e a terceira em todo o estado, saindo de 8 para 25 mil votos em comparação as eleições de 2014.

Perfil

A deputada estadual pelo Cidadania do Rio Grande do Sul Any Machado Ortiz é advogada. Ela foi assessora do deputado estadual Luciano Azevedo na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. Em 2008 concorreu, sem sucesso, a vereadora de Porto Alegre pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Em 2010, concorreu a deputada estadual pelo PSDB. Any obteve quase sete mil votos e não conseguiu se eleger. Nas eleições municipais de 2012 foi eleita vereadora de Porto Alegre pelo então PPS, hoje Cidadania, com 5 940 votos.

Na Câmara Municipal da capital, foi líder da bancada do seu partido, segunda secretária da Mesa Diretora, presidente da Escola do Legislativo e vice-presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana. Any também integrou a Comissão de Educação, Cultura, Esporte e Juventude, a frente parlamentar para criação de bairros e a que combate maus tratos contra os animais. Em 22 de dezembro de 2014, despediu-se da Câmara de Vereadores para assumir o mandato de deputada estadual. Ela foi eleita deputada com 22.553 votos.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário