Declarações de Bolsonaro causam danos ao Brasil, diz Marcelo Calero

 

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) rechaçou a declaração do presidente Jair Bolsonaro atentatória à ex-presidente do Chile e alta comissária da ONU (Organizações das Nações Unidas), Michelle Bachelet, e ao pai dela, morto por torturas causadas pela ditadura militar de Augusto Pinochet.

“Foi um episódio lamentável, uma apologia a um crime bárbaro, que foi a morte de seu pai pela ditadura”, classificou o parlamentar.

Segundo Calero, que é diplomata, com falas de Bolsonaro como a desta quarta-feira o Brasil perde muito. 

“Estávamos construindo uma candidatura para o Conselho de Direitos Humanos da ONU e agora teremos dificuldade de conseguir essa vaga por causa dessa agressão”, avaliou o deputado.

As declarações de Bolsonaro também podem vir a causar danos também a questões econômicas do Brasil, alertou o parlamentar.

Para Calero, Bolsonaro expressou uma posição “bárbara, desumana, que não representa os valores da nossa gente, que são ligados ao humanismo, à nossa empatia natural, à nossa essência civilizatória enquanto povo”. O parlamentar advertiu que o país está caminhando para ser um verdadeiro pária internacional, pois o atual governo quebrou a tradição diplomática que o Brasil tinha.

Leia também

Pautas contraditórias

A pauta dos eleitores perdeu sintonia com a pauta...

Caso Juscelino acende a luz vermelha no Supremo

As “emendas Pix” ou “emendas cheque em branco” foram criadas para dificultar o rastreamento do dinheiro do Orçamento destinado às bases eleitorais dos parlamentares.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (18/06/2024)

O trauma do aborto é um segredo das famílias brasileiras

Foi imediata a reação contrária da opinião pública, pelas redes sociais e nas ruas, à tentativa de criminalizar o aborto de crianças vítimas de estupro com penas de até 20 anos.

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!