Candidato ao governo de Rondônia pela Rede, Vinícius Miguel assume presidência do Cidadania no estado

Vinícius Miguel sai da Rede e assume a Presidência do Cidadania, antigo PPS

Rondônia Dinâmica

O advogado e professor universitário foi o campeão de votos em Porto Velho nas eleições do ano passado

Porto Velho, RO – O advogado e professor universitário Vinícius Miguel ainda não fala com clareza sobre suas pretensões políticas; entretanto, seus últimos passos dão pistas a respeito dos seus objetivos.

Nas eleições do ano passado quando disputou o Governo de Rondônia, Vinícius Miguel foi o campeão de votos em Porto Velho. Ele alcançou no primeiro turno da disputa, levando em conta apenas a Capital rondoniense, 69.820 votos, quase 23 mil a mais que o segundo colocado, Coronel Marcos Rocha (PSL), hoje chefe do Executivo.

O jovem largou o status de simples filiado da REDE Sustentabilidade e, desde o dia 08 de abril, tornou-se o presidente regional do Cidadania, antigo Partido Popular Socialista (PPS).

Na Resolução Orgânica assinada pelo presidente nacional da legenda, Roberto Freire, fora instituída Comissão Provisória com validade de 180 dias.

Além de Vinícius Miguel como presidente, os demais componentes são:

Tiago Lins da Silva, 1º vice-presidente;

José Augusto da Silva, 2º vice-presidente;

Oliverson Francisco Marçal, 3º vice-presidente;

Raimundo Nonato Martins de Castro, secretário-geral;

Humberto Silva Villela, 1º secretário-geral;

Ítalo Henrique Macena Barboza, tesoureiro e;

Gilmara Marinho do Nascimento Duarte, membro.

O pedido de anotação da Comissão Provisória já foi encaminhado à Justiça Eleitoral.

O PPS, agora Cidadania, já teve em seus quadros políticos conhecidos como os ex-governadores Ivo Cassol e João Cahúlla, além do ex-senador Moreira Mendes, que faleceu em julho do ano passado.

VEJA TAMBÉM

https://www.pps.org.br/2019/05/09/cidadania-nomeia-comissao-provisoria-em-rondonia-com-foco-nas-eleicoes-municipais/

Leia também

Toffoli embanana julgamento do porte de maconha

Presidente do Supremo, Barroso fez questão de esclarecer que o STF considera, “tal como a legislação em vigor”, que o porte e consumo pessoal de drogas são atos ilícitos.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (21/06/2024)

A profissão do brasileiro é mesmo a esperança

Na pesquisa sobre governo Lula, 40% dos entrevistados acreditam que a situação econômica do país vai melhorar, ante 28% que preveem piora.

Encontro G7 na Puglia: um marco histórico de cooperação internacional

Renata BuenoNo último final de semana, a região da...

Jardim preside debate sobre a importância da energia nuclear no cenário global

O deputado federal Arnaldo Jardim (Cidadania-SP) presidiu nesta quarta-feira...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!