Vereador do Cidadania de MG pedala mais de 800 km para pedir melhorias ao seu município

O vereador do Cidadania do município de São Joaquim de Bicas (MG), Professor Sidão, encontrou uma forma inusitada de protestar e angariar recursos para a sua cidade. Ele pedalou, durante cinco dias e meio, sozinho e sem apoio, entre a sua cidade natal e Brasília (DF). O objetivo do parlamentar foi também o de chamar atenção para a importância do ciclismo e solicitar a bancada mineira no Congresso Nacional verbas para as áreas de educação, saúde, esporte e segurança pública.

A jornada teve início no dia no dia 2 de abril e foi concluída no último domingo (7). Na capital federal, ele foi recebido pelo presidente do partido, Roberto Freire, que saudou a coragem do vereador por enfrentar mais de 800 quilômetros de bicicleta. Sidão destacou que o município não possui recursos para arcar com a viagem e o jeito foi enfrentar as intempéries do tempo para alcançar o seu objetivo.

Dificuldades e desrespeito no trajeto

“Fiz um evento na cidade e coletei várias assinaturas para exigirmos a construção de ciclovias nas rodovias municipais, estaduais e federais, e ao mesmo tempo revindicar melhorias para o nosso município, que está carente de recursos e têm muitas demandas. Nós não temos diárias e o município no pode pagar a viagem. A maneira que achei para fazer uma viagem de baixo custo foi pedalando. Aqui em Brasília vou visitar a bancada do estado [no Congresso] pontuando os anseios do município e da minha categoria que é o ciclismo”, disse.

Desrespeito

Professor Sidão afirmou que passou por diversas dificuldades no trajeto e chamou atenção para o desrespeito dos motoristas aos ciclistas.

“Infelizmente nós [ciclistas] não temos segurança. Foram cinco dias e meio rodando na estrada. Enfrentei muitos desrespeitos. Teve hotel que não me recebeu pelo fato deu ser ciclista. Além disso, passei por situações de quase ser atropelado devido a motoristas fazendo ultrapassagens pelo acostamento. Infelizmente isso é o que acontece em todo o Brasil”, criticou.

Leia também

As dívidas da democracia

Por sorte, dessa vez, o atentado da máfia golpista fracassou devido à incompetência e ao despreparo do líder, um militar da reserva que, por pouco, não foi expulso do Exército por indisciplina na década de 1980.

Lula chamou Netanyahu para dançar um minueto

Lula errou politicamente. Não sabemos se foi arroubo de oratória ou deliberado. Não vai se desculpar, porém já sabe que precisa relativizar as declarações sobre a guerra de Gaza.

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (20/02/2024)

Quando outubro vier

Já escrevi isso algumas vezes e repito aqui: a...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!