Roberto Freire critica concessão de passaporte diplomático para Edir Macedo e família

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, criticou portaria publicada nesta segunda-feira (15) no Diário Oficial da União que concede passaportes diplomáticos ao proprietário da TV Record e fundador da Igreja Universal, Edir Macedo, e a sua esposa. Para Freire, o governo Bolsonaro não respeita a lei ao conceder o documento.

“O presidente Bolsonaro não respeita a lei do País que trata da concessão de passaportes diplomáticos e dos que tem tal direito. Aberta a porteira para tanto quantos outros apaniguados. Depois perguntam por que tais passaportes brasileiros não são dos mais respeitados mundo afora”, disse.

Roberto Freire também contestou a desculpa utilizada pelo governo de que o ato teria sido apenas uma renovação de um documento já existente.

“Quem renova também pode cancelar. Renovar é a mesma coisa que conceder. Se o portador não tem direito, de acordo com a lei, ao passaporte e esse lhe foi concedido por governo anterior, cabe ao atual não renovar a ilegalidade”, afirmou.

Revogaço

Freire criticou  ainda o “revogaço” de decretos feito por Jair Bolsonaro na semana passada porque a medida não trouxe efeito prático ao País. Segundo ele, o presidente da República “esqueceu” de revogar decretos como o de Lula que concedia de forma ilegal passaportes diplomáticos.

“Tanta pompa para o “revogaço” em comemoração aos cem dias de governo Bolsonaro e que no final virou um “revogacinho”, inexpressivo, letras mortas e que a vida há muito tempo já havia revogado. E mais uma vez no País a “montanha pare um rato”. Revogou uma série de decretos e dentre esses não estava o decreto de Lula que concedia ilegalmente passaporte diplomático. Ao contrário, renovou o passaporte de Edir Macedo ao arrepio da lei”, disse.

Lula

Roberto Freire lembrou ainda que o partido sempre criticou e tomou medidas contra a concessão de passaportes diplomáticos nas gestões lulopetistas. Em 2011, o presidente do partido solicitou a Executiva da legenda e à bancada do partido na Câmara a adoção de medidas legais contra a concessão do documento aos filhos e netos de Lula. Na ocasião ele classificou a medida do governo federal como uma “imoralidade”.

Leia também

Negócio milionário por trás da morte de Marielle

NAS ENTRELINHASA economia informal que se forma nos loteamentos...

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (28/05/2024) MANCHETES DA...

Frente Ampla Já!

O nazifascismo começa a levantar novamente a cabeça no...

IMPRENSA HOJE

Veja as manchetes dos principais jornais hoje (27/05/2024) MANCHETES DA...

Não há anjos na política, nem mesmo no STF

NAS ENTRELINHASA atuação da Corte é polêmica, seja por...

Informativo

Receba as notícias do Cidadania no seu celular!