Alessandro Vieira pede informações ao WhatsApp sobre bloqueio de contas do PT na plataforma

O senador também apresentou requerimento pedindo ao Facebook a lista completa de contas e páginas removidas de servidores ligados à família do presidente Jair Bolsonaro e membros do PSL (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou requerimento para que seja  requisitado  ao  WhatsApp Brasil  informações referentes  à  ação  que  bloqueou  10  contas  relacionadas  ao  PT (Partido dos Trabalhadores),  no  dia  25  de  junho.

Em nota sobre o bloqueio, o aplicativo de mensagens alegou que seus produtos “não foram projetados para enviar mensagens em massa ou automatizadas, que violam nossos termos de serviço”.

“A  operação  realizada  pelo  WhatsApp  comprova  que  a  empresa  têm,  à sua  disposição,  ferramentas  que  possibilitam  o  combate  a  comportamento inautêntico,  disparo  em  massa  ou  automatizada  em  seus  serviços  e  que podem  contribuir  para  um  ambiente  mais  plural  e  democrático”, justifica Alessandro Vieira no requerimento.

Dentre as informações solicitadas, o senador quer saber quais as medidas que o WhatsApp vem adotado para evitar ações semelhantes de disparos em massa ou automatizadas; de que modo a plataforma chegou aos nomes e números dos responsáveis pelas contas; e quantas pessoas tiveram acesso aos conteúdos disparados em massa ou automatizada em cada uma das 10 contas do partido que forma bloqueadas.

Facebook

Alessandro Vieira apresentou também requerimento pedindo ao Facebook a lista completa de contas e páginas removidas de servidores ligados à família do presidente Jair Bolsonaro e membros do PSL.

Autor do PL das Fake News, o parlamentar questiona ainda como a plataforma chegou aos responsáveis; como era a interação entre contas e páginas removidas; qual era o engajamento – números de visualizações, curtidas e compartilhamentos -; e qual foi a conduta irregular específica cometida por cada conta.