Líder Arnaldo Jardim defende Plano Safra com mais recursos e taxas de juros menores

O líder do Cidadania na Câmara, deputado Arnaldo Jardim, defendeu nesta quarta-feira (17) que “o Plano Safra dê uma resposta mais adequada ao momento que estamos vivendo”, em referência à crise econômica provocada pela pandemia de Covid-19. O documento deve ser anunciado pelo governo ainda hoje. O parlamentar explicou que trata-se de um conjunto de políticas voltadas ao setor agropecuário, como o montante de linhas de crédito e as taxas de juros a serem praticadas.

Arnaldo Jardim informou que tem mantido contato com a ministra da Agricultura, Teresa Cristina, e também com a área econômica do governo, inclusive com o ministro da Economia, Paulo Guedes, levando as ponderações do agro. No ano passado, R$ 225 bilhões foram destinados a esse setor. “Acreditamos ser necessário um aumento de recursos e taxas de juros mais adequadas”, apontou.

De acordo com o líder, o dinamismo desse setor é reconhecido por todos. Nos três primeiros meses do ano, a economia amargou uma retração de 1,5%, enquanto a agropecuária fechou o período com crescimento de 0,6%. “É injusto penalizar essa área que tem um dinamismo tão importante na nossa economia”, finalizou Jardim.