Pandemia: Paula Belmonte defende telemedicina e penas duras a maus gestores

A deputada Paula Belmonte defendeu o uso da telemedicina, durante reunião da comissão externa que trata de legislação e ações para enfrentar a pandemia do novo coronavírus, da qual é titular.

“A telemedicina é fundamental e nós precisamos fazer com que a tecnologia chegue a toda a população porque, se isso não ocorrer, as pessoas vão se automedicar no Google”, disse a deputada, que falou também de seu projeto sobre crimes contra a administração pública.

Segundo a parlamentar, é importante regulamentar as consultas feitas online porque a telemedicina é o presente, não só o futuro. “Temos que garantir atenção à saúde da população, levar um olhar médico quando as pessoas enfrentam uma doença”. Paula Belmonte salientou a necessidade de segurança para que a confiança entre paciente e médico se estabeleça.

A deputada do Cidadania ressaltou que a aprovação do marco legal do saneamento básico pelo Senado é fundamental para a saúde. “As pessoas adoecem muitas vezes por falta de nutrição e de água potável”, afirmou.

Projeto contra corrupção

Paula Belmonte chamou a atenção dos deputados para o projeto 1485/2020 em que está apensado outra proposta de sua autoria (PL 3389/2020). As matérias tratam de corrupção em tempos de pandemia. “Os maus gestores têm que pagar, principalmente os que utilizam o pânico das pessoas para roubar”, disse a parlamentar do Cidadania. O projeto 1485 estabelece que seja duplicada a pena de crimes contra a administração pública quando esses forem praticados durante o estado de calamidade pública. Já a proposta de Paula Belmonte tipifica como hediondos os crimes contra a administração pública.

CFM libera telemedicina, defendida por Paula Belmonte

A parlamentar encaminhou pedido de adoção da medida à entidade com o intuito de reduzir o fluxo de pessoas nas unidades de saúde (Foto: Robson Gonçalves)

O Conselho Federal de Medicina liberou nesta quinta-feira (19) o exercício da telemedicina em caráter excepcional por causa da crise do coronavírus. A deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF) encaminhou pedido de adoção da medida à entidade com o intuito de reduzir o fluxo de pessoas nas unidades de saúde.

As consultas poderão ser feitas por videoconferência.

Videoconferência desafoga sistema de saúde com epidemia do Covid-19 (Foto: Robson Gonçalves)

“Estamos passando por uma pandemia e, com essa medida, é possível mitigar a vulnerabilidade dos profissionais de saúde, evitando o contato com pessoas infectadas, além de desafogar o sistema de saúde”, disse a deputada.