Para senadores do Cidadania, passeio de Bolsonaro por Brasília em plena pandemia foi ‘irresponsável’

Alessandro diz que presidente está buscando uma ruptura política com a atitude e Eliziane advertiu que “não é hora de politicagem” (Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado)

Os senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Eliziane Gama (Cidadania-MA), líder do partido no Senado, criticaram o presidente Jair Bolsonaro por, mais uma vez, descumprir as orientações dos técnicos de saúde de todo o mundo, inclusive do seu Ministério da Saúde, e fazer um passeio por Brasília na manhã deste domingo (29).

“Nenhum outro presidente, nenhum outro líder mundial age com tamanha irresponsabilidade. O presidente da República está fora de si, age contra a ciência, contra indicações médicas, contra recomendações sanitárias e de saúde e tudo isso com qual objetivo? Não é hora de politicagem”, escreveu a senadora maranhense em seu perfil no Twitter.

“Essa mistura de irresponsabilidade e ignorância não deve ser lida como uma simples demonstração de despreparo intelectual e emocional. O que Bolsonaro está buscando é uma ruptura política que justifique uma eventual tentativa de auto-golpe. Aposta no agravamento da divisão política para justificar seu projeto de poder que não aceita os limites impostos pela democracia”, afirmou Alessandro Vieira.

Os senadores do Cidadania reforçaram a necessidade da manutenção do isolamento social para evitar a disseminação do coronavírus e reafirmaram que seus mandatos têm se dedicado a ajudar no enfrentamento da maior crise sanitária e econômica dos últimos 100 anos no País (veja aqui).

O presidente saiu de carro do Palácio do Planalto para um passeio, incluindo visita a um churrasquinho, farmácia padaria, além do Hospital das Forças Armadas, cumprimentando populares e provocando aglomeração de pessoas. Neste domingo (29), o Distrito Federal registrou a primeira morte por infecção do novo coronavírus, a servidora Viviane Rocha de Luiz.