Carmen Zanotto pede que debate sobre ensino a distância na saúde tenha como foco o paciente

Em audiência pública nesta terça-feira (27) na Câmara dos Deputados que debateu o EaD (Ensino a Distância) para os cursos da área de saúde, a deputada federal Carmen Zanotto (Cidadania-SC) defendeu que o tema seja debatido levando em consideração as especificidades ligadas às profissões e aos cuidados com os pacientes.

“É preciso que o debate sobre essa matéria seja enfrentado com um olhar cuidadoso. O aprendizado a distância, na minha avaliação, pode ser utilizado para outras áreas que não exigem a relação com o profissional com o paciente. Na saúde, estamos tratando de vidas, de pessoas, de animais. Não vejo como ser possível formar um médico, um enfermeiro, um veterinário sem o contato com o paciente”, argumentou a parlamentar do Cidadania, que é presidente da Frente Parlamentar da Saúde.

Atualmente, dois projetos sobre o tema estão em tramitação na Comissão de Seguridade Social e Família.

Apesar de o assunto ser polêmico, Carmen Zanotto defendeu a ampliação do debate com a sociedade e com o Ministério da Educação, que é responsável pela autorização de funcionamento desses cursos.

“Mesmo que essa questão esteja longe de ser resolvida, o ensino a distância na área de saúde prolifera em todo o País”, alertou a parlamentar.