Governo dará atenção a quilombolas em área da base de Alcântara, diz ministro

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, disse nesta quinta-feira (04), em audiência na Comissão de Relações Exteriores do Senado, que o governo federal dará atenção para que não haja dano às comunidades quilombolas que atualmente ocupam a área onde está localizada a base de lançamento de foguetes de Alcântara, no Maranhão. Segundo Vieira, a questão dos quilombolas na área também deverá ser analisada pelo Congresso Nacional.

O questionamento da situação da comunidade quilombola foi feito pela líder do Cidadania na Casa, Eliziane Gama (MA), ao perguntar para o ministro quais seriam as vantagens que o Brasil e o estado do Maranhão terão no acordo firmado com os Estados Unidos para o uso da base com fins comerciais.

A senadora quis saber também se o governo do Maranhão será chamado para debater o acordo, que ainda depende da aprovação do Congresso.

Eliziane perguntou ainda ao ministro sobre a situação dos médicos cubanos do programa Mais Médicos, da demissão do diplomata Paulo Roberto de Almeida, das polêmicas em relação à mudança de conceitos históricos defendida pelo governo Bolsonaro, e do posicionamento do Executivo quanto ao Mercosul.

A líder do Cidadania também ponderou a Ernesto Vieira que atitudes do governo federal em sua política internacional podem internalizar conflitos que não são da sociedade brasileira.