Alessandro Vieira vai relatar projeto do novo marco do saneamento básico

Um dos objetivos da proposta é centralizar a regulação dos serviços de saneamento na esfera federal (Foto: Reprodução)

O projeto que estabelece o novo marco regulatório do saneamento básico (PL 4162/2019) está pronto para começar sua tramitação no Senado. O presidente da Comissão de Meio Ambiente, senador Fabiano Contarato (Rede-ES), informou que já indicou a relatoria da matéria para o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).

Segundo Contarato, Alessandro Vieira já estuda o tema. Contarato afirmou ainda que não vai “acelerar e nem retardar” a tramitação da matéria, mas que vai cumprir o devido processo legislativo.

Presidente da Comissão de Meio Ambiente diz que Alessandro já estuda o tema (Foto: Roque de Sá)

Os objetivos do texto são centralizar a regulação dos serviços de saneamento na esfera federal, instituir a obrigatoriedade de licitações e regionalizar a prestação a partir da montagem de blocos de municípios. O conteúdo principal do projeto é semelhante ao das medidas provisórias 844/2018 e 868/2018, que perderam a validade, e ao do PL 3.261/2019, arquivado para dar prioridade ao PL 4.162.

O modelo proposto abre mais caminho para o envolvimento de empresas privadas no setor. Alguns parlamentares dizem que a medida pode modernizar a área e ampliar o acesso de brasileiros a saneamento e água potável.

Parlamentares da oposição, porém, alegam que a exigência de licitações e as metas de desempenho para contratos tenderão a prejudicar e alienar as empresas públicas. Além disso, o projeto de lei estabelece prioridade no recebimento de auxílio federal para os municípios que efetuarem concessão ou privatização dos seus serviços. (Com informações da Agência Senado)