Visita de Pompeo ‘ultrapassou limites aceitáveis da interferência americana no Brasil’, diz Eliziane Gama

Para a senadora, a presença do secretário de Estado dos EUA no Brasil ‘é uma tentativa de acirrar os ânimos em relação aos países aqui da América Latina, nossos vizinhos’ (Foto: Pedro França/Agência Senado)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), disse na Comissão de Relações Exteriores, nesta segunda-feira (21), que a visita inesperada do secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, ao Brasil, ultrapassou os ‘limites aceitáveis da interferência norte-americana no País e alertou que soberania nacional é algo que não se pode ‘abrir mão’.

“Eu vejo que se ultrapassaram os limites aceitáveis da interferência americana no Brasil com a vinda do secretário de Estado Mike Pompeo ao nosso País. Nós precisamos entender que a soberania nacional é algo de que nós não podemos jamais abrir mão”, afirmou a parlamentar, ao lamentar que a ‘rotina histórica’ da diplomacia brasileira de mediar conflitos estava sendo quebrada, e colocando o Brasil numa ‘situação constrangedora’.

“É uma tentativa de acirrar os ânimos em relação aos países aqui da América Latina, nossos vizinhos”, ressaltou Eliziane Gama.

Pompeu se encontrou na última sexta-feira (18) com o chanceler brasileiro, Ernesto Araújo, em Boa Vista, Roraima. O representante da diplomacia norte-americana visitou as instalações da Operação Acolhida, responsável pelo recebimento de refugiados venezuelanos no Brasil.

Eliziane Gama também destacou a decisão da Comissão de Relações Exteriores, da qual ela é membro titular, de aprovar uma moção de repúdio ao chanceler Ernesto Araújo e a sua convocação para explicar na próxima sexta-feira (24), no Senado,    a visita de Mike Pompeo.