Eleição 2020 – Cidadania de Salvador debate formação de chapa para disputa na capital

Segundo o presidente do partido na capital baiana, Joceval Rodrigues, a legenda tem mantido conversas adiantadas com pessoas interessadas em disputar a eleição municipal (Foto: Reprodução)

O Diretório Municipal do Cidadania de Salvador realizou, nesta segunda-feira (27), reunião para tratar das eleições municipais de 2020 na capital baiana. O objetivo do encontro foi a montagem de chapa que irá concorrer no pleito. O presidente estadual do partido e vereador soteropolitano, Joceval Rodrigues, afirmou que o partido realiza uma força-tarefa para concluir a formação da chapa.

“Diante das dificuldades de montagem de chapa, nós estamos fazendo uma verdadeira força-tarefa para angariar o maior número de candidatos e respeitando o prazo [eleitoral] que vence agora em abril. Essa reunião teve como foco a montagem da nominata de candidatos a vereador que disputarão vagas na Câmara de Salvador”, disse.

Apesar das dificuldades citadas, Joceval destacou que o Cidadania tem mantido conversas adiantadas com pessoas interessadas em disputar a eleição municipal em outubro.

“Nós estamos conseguindo vencer as dificuldades. Montar nessa situação [de novas regras eleitorais] é difícil. Temos muitos partidos e poucos candidatos. No nosso caso, venho me preparando há algum tempo. Muitas conversas adiantadas”, afirmou.

Além de Joceval Rodrigues, participaram do encontro a advogada do partido Rebeca Lima e os membros Bira Santos, Lourival Evangelista, Antônio Mota e Rosângela Teixeira.

Joceval Rodrigues destaca estratégia eleitoral do Cidadania na Bahia

O vereador de Salvador e presidente do Cidadania na Bahia, Joceval Rodrigues, reuniu-se  nesta quarta-feira (11), em Brasília, com o presidente nacional do partido, Roberto Freire. A pauta do encontro foi dominada por assuntos como a conjuntura política e projetos do partido no estado. 

O parlamentar fez um relato a Freire dos trabalhos desenvolvidos na Câmara Municipal soteropolitana e sobre as estratégias da legenda visando às eleições municipais na Bahia.

Joceval destacou que a maior dificuldade para o próximo pleito é fim das coligações proporcionais, o que obrigará o partido realizar um diagnóstico de cada município e estabelecer uma estratégia para eleger o maior número vereadores. Ainda segundo o parlamentar, a meta do partido na Bahia é eleger, ao menos, 12 prefeitos.

“O objetivo do encontro foi para detalhar o diagnóstico eleitoral no estado. O maior problema hoje é o fim da coligação proporcional, o que vai fazer com que o partido monte chapas próprias de candidatos a vereador. Isso faz com que nós, da direção estadual, tenhamos uma atenção especial para cada cidade. Vamos precisar estabelecer a forma como iremos montar as chapas para que possamos fazer uma cadeira de vereadores em cada cidade em que estivermos presentes. Além disso, também temos a montagem das chapas majoritárias. A nossa intenção é eleger de 12 a 14 prefeitos”, disse.

Joceval disse ainda que Cidadania da Bahia pretende estar presente na disputa em mais da metade dos 417 municípios baianos. Segundo ele, o partido realizará em breve um congresso estadual para orientar os candidatos da legenda.

“Nós temos 417 municípios na Bahia e nossa intenção é participar com candidatos próprios em mais da metade das cidades nessas eleições. Essa é a nossa perspectiva para as eleições de 2020. Vamos realizar também um congresso para nossos candidatos a vereador, prefeito e vice-prefeito, para falamos das novas regras eleitorais e estratégias em mídias digitais”, afirmou.