No JN, Eliziane Gama diz que Eduardo tem que se retratar por fake news contra ativista

Em entrevista ao Jornal Nacional (veja aqui e leia abaixo) nesta quinta-feira (26), a líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), disse que o deputado federal Eduardo Bolsonaro ((PSL-SP) tem que se retratar pela publicação de fake news contra a ativista ambiental, Greta Thunberg, nas redes sociais.

Em postagem no Twitter, Eduardo publicou uma imagem manipulada da ativista e postou que ela é financiada pelo bilionário húngaro-americano George Soros.

“As fake news são hoje um mal que precisam ser combatido em toda a sociedade democrática do mundo. É algo que a gente não admite e a gente não admite ainda mais quando ela é feita por uma representação pública. E ainda mais por uma representação pública que se propõe aí a estar em uma das embaixadas mais importantes do mundo. É de uma irresponsabilidade, no meu entendimento, sem precedentes. É lamentável e eu vejo que o deputado precisa se retratar, fazer um pedido de desculpas para a jovem de 16 anos e para a sociedade brasileira e internacional”, cobrou Eliziane Gama.

Eduardo Bolsonaro publica foto falsa da ativista Greta Thunberg

Gesto foi criticado até por senadores que vão votar a indicação de Eduardo para a Embaixada dos Estados Unidos.

Jornal Nacional – TV Globo

O deputado Eduardo Bolsonaro, filho do presidente Bolsonaro, publicou uma foto falsa da ativista ambiental Greta Thunberg. O gesto recebeu várias críticas, inclusive de senadores que terão que votar a indicação do nome dele para a embaixada dos Estados Unidos.

A postagem foi na noite de quarta-feira (25) e ainda está na rede social do deputado, do PSL.

Eduardo Bolsonaro se valeu de uma montagem falsa para criticar Greta Thunberg, a jovem ativista de 16 anos, que participou da Conferência do Clima da ONU, em Nova York.

Antes de o deputado publicar, a montagem já havia sido denunciada como falsa pelo Fato ou Fake, o serviço de checagem do Grupo Globo.

A foto original foi publicada em janeiro, pela jovem sueca, numa viagem de trem com paisagens ao fundo. As crianças que aparecem na montagem são de uma foto antiga, na África, de uma agência de notícias.

Na postagem, Eduardo Bolsonaro ainda escreve: “A garota financiada pela Open Society de George Soros”, apesar de a fundação do bilionário não constar nenhum vínculo direto com Greta.

Ao longo do dia, o deputado fez outras postagens em tom de chacota contra a ativista. Em uma, ele cita um trecho do discurso de Greta na ONU, quando ela fez duras críticas aos líderes mundiais pela falta de ação contra o aquecimento global. Ela disse: “Vocês roubaram meus sonhos e minha infância”. Eduardo Bolsonaro usou a frase de Greta “Vocês roubaram meus sonhos” ao lado de uma foto do pai dele, o presidente Jair Bolsonaro, comendo um sonho de padaria.

Houve uma enxurrada de críticas ao deputado e a hashtag #DesculpaGreta está entre as mais comentadas na rede social.

Eduardo Bolsonaro foi escolhido pelo presidente Jair Bolsonaro para ser embaixador nos Estados Unidos. A indicação enfrenta resistências e ainda não foi enviada ao Senado, onde tem que passar por sabatina na Comissão de Relações Exteriores e depende da aprovação de maioria dos senadores, no plenário.

Integrantes da comissão criticaram a postagem de Eduardo.

“As fake news são hoje um mal que precisam ser combatido em toda a sociedade democrática do mundo. É algo que a gente não admite e a gente não admite ainda mais quando ela é feita por uma representação pública. E ainda mais por uma representação pública que se propõe aí a estar em uma das embaixadas mais importantes do mundo. É de uma irresponsabilidade, no meu entendimento, sem precedentes. É lamentável e eu vejo que o deputado precisa se retratar, fazer um pedido de desculpas para a jovem de 16 anos e para a sociedade brasileira e internacional”, disse a senadora Eliziane Gama, líder do Cidadania.

“A prática de criar ou divulgar notícias falsas é profundamente lamentável, principalmente quando se trata de agredir e difamar uma jovem adolescente e, mais grave ainda, quando isso é feito por um parlamentar que tem a pretensão de ser representante do Brasil no principal posto diplomático que nosso país tem no exterior”, disse Humberto Costa, líder do PT.

O deputado Eduardo Bolsonaro não quis se manifestar.

Marcelo Calero critica Eduardo Bolsonaro por postagem de fake news

Diplomata de carreira, o deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) fez críticas à atitude do também deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) que publicou, nesta quarta-feira (25), nas redes sociais, uma imagem manipulada da ativista ambiental, Greta Thunberg.

Segundo a postagem do deputado no Twitter, Greta seria financiada pelo bilionário húngaro-americano George Soros. A foto também foi alterada. Trata-se de verdadeira fake news.

O filho do presidente Jair Bolsonaro pode ser indicado para ser embaixador nos Estados Unidos.

“Esta atitude é incompatível com a função pública que ele [Eduardo Bolsonaro] exerce e a que pretende exercer. A verdade e a lealdade são elementos essenciais para a diplomacia”, afirmou o parlamentar do Cidadania.

Marcelo Calero é autor de um projeto de lei, em tramitação na Câmara, que estabelece que apenas servidores de carreira do Itamaraty possam ocupar cargo de embaixador.

O Cidadania também entrou na Justiça com mandado de segurança para tentar suspender a nomeação de Eduardo para o posto.