Para Daniel Coelho, reforma do sistema de Justiça na Argentina é golpe de Estado em andamento

O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania-PE) afirmou nesta sexta-feira (28), em seu perfil no Twitter, que a reforma do judiciário que o presidente da Argentina, Alberto Fernandéz, enviou ao Congresso daquele país coloca a democracia em risco.

“Está em curso na Argentina um concreto golpe de Estado. A reforma do judiciário daquele país substituirá os juízes atuais em todos os novos casos da justiça federal, por juízes indicados pelo governo, até que o moroso processo deles nomeie em definitivo novos magistrados”, explicou.

A pretexto de recuperar o que considera uma grave crise de credibilidade da Justiça local – pesquisas indicam que mais de 70% dos argentinos não confiam ou confiam pouco no sistema –, o projeto prevê a unificação dos fóruns criminal e econômico, que têm 12 e 11 juízes, respectivamente, e a nomeação outros 23 novos juízes.

“Nenhum presidente, de lá, daqui ou de outro país, pode nomear de uma vez, toda uma corte federal provisória. Está quebrado o equilíbrio democrático dos 3 poderes na Argentina. Pilar básico para pudéssemos chamar a Argentina de democracia”, censurou.