Projeto da Soninha que assegura frutas frescas em parques de SP vai à sanção

Segundo a vereadora, o projeto beneficiará os frequentadores de parques públicos que têm dificuldade em encontrar alimentos saudáveis e frescos (Foto: Reprodução)

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou na semana passada o projeto de lei (PL 656/2018), de autoria da vereadora Soninha Francine (Cidadania)que dispõe sobre a garantia da comercialização de frutas frescas nos parques públicos da cidade. A proposta foi aprovada em segunda votação e vai à sanção – aprovação ou veto – do prefeito Bruno Covas.

Segundo Soninha, o projeto beneficiará os frequentadores de parques públicos que têm dificuldade em encontrar alimentos saudáveis e frescos. É muito comum que nesses lugares só estejam disponíveis alimentos como frituras, salgadinhos industrializados, sanduíches e refrigerantes. Esses produtos podem causar hipertensão arterial, obesidade, colesterol elevado e doenças degenerativas.

“É um contrassenso que locais destinados ao lazer saudável, com a possibilidade de convívio em meio à natureza, ofereçam apenas alimentos industrializados, com alto nível de processamento e baixa qualidade nutricional. Em geral, alimentos prontos e industrializados conhecidos como lanches rápidos (ou “fast-food”) são ricos em carboidratos simples, sal, gordura e conservantes artificiais”, diz a vereadora do Cidadania.

Caso seja sancionado e passe a ser lei, a Prefeitura – ou a empresa responsável pelo parque – deve garantir pelo menos uma das seguintes alternativas:

  • A inclusão de pelo menos uma opção de fruta fresca pronta para o consumo em todos os quiosques, barracas, carrinhos, trucks, lanchonetes ou quaisquer outros locais em que haja comercialização de alimentos;
  • A inclusão de pelo menos um quiosque, barraca, carrinho, truck ou outro tipo de ponto de venda para comercialização exclusiva de frutas frescas para consumo imediato.

E, caso nesses pontos de venda haja oferta de outros tipos de alimentos, as frutas devem aparecer em destaque nas placas e cardápios de divulgação. (Com informações da assessoria da parlamentar)