Aprovado parecer de Rubens Bueno a favor de imunidade tributária para livros digitais

Para o parlamentar do Cidadania do Paraná, alteração é essencial para alinhar o texto constitucional a era da multimídia (Foto: Reprodução)

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou nesta quarta-feira (23) parecer do deputado federal Rubens Bueno (Cidadania-PR) favorável à proposta (PEC 150/2012) que concede imunidade tributária para livros, jornais e periódicos editados em qualquer meio físico ou eletrônico. A medida visa atualizar o artigo 150 da Constituição Federal, que estabelece a isenção apenas para materiais impressos.

Ao destacar a importância da PEC, de autoria do deputado federal licenciado Sandro Alex (PSD-PR), Rubens Bueno considerou que a alteração é essencial para alinhar o texto constitucional a era da multimídia.

“Hoje vivemos em um mundo onde a informação circula cada vez mais pelo meio digital e é essencial adaptarmos nossa legislação para acompanhar os avanços tecnológicos e dar o mesmo tratamento tributário para publicações em papel ou em meio eletrônico”, afirmou o deputado.

A PEC ressalta ainda que a tendência em alguns anos é de que os livros digitais ou e-books substituirão quase que totalmente os livros impressos em papel. Em seu parecer, Rubens Bueno também votou pela admissibilidade de outras duas propostas (PEC 316/2013 e PEC 441/2014) que tratam do mesmo tema e tramitam em conjunto.

Agora o tema será analisado por uma comissão especial, antes de seguir para o plenário da Câmara.