Senador Alessandro apresenta Plano para o Distanciamento Controlado em Sergipe

Parlamentar destaca tem cumprido a missão de levar para o estado os recursos financeiros necessários para as ações dos governos estadual e municipais (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)

Atendendo uma demanda de diversos setores da sociedade sergipana, que pedem apoio para traçar propostas concretas para o enfrentamento da crise de saúde e a retomada das atividades econômicas, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) divulgou na última segunda-feira (18) um plano de ação elaborado em colaboração com representantes de diversas entidades sócio-produtivas, como o Núcleo de Desenvolvimento Econômico e Social de Sergipe e a Associação de Empresas do Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro. O objetivo é apresentar os principais aspectos para a construção de um Plano de Distanciamento Controlado em Sergipe.

Alessandro Vieira destaca que, como parlamentar, tem cumprido a missão de levar para Sergipe os recursos financeiros necessários para as ações dos governos estadual e municipais.

“Dentro do manual da velha política, a conduta comum seria permanecer na simples cobrança por soluções que venham do Executivo, cruzando os braços e aguardando eventuais proveitos eleitorais futuros. Muita gente hoje se esconde, seguindo este tipo de mentalidade. Mas nossa proposta sempre foi fazer diferente, e vamos seguir assim”, disse.

De acordo com o senador do Cidadania, o protocolo para amparo à crise de saúde e para a retomada controlada das atividades econômicas foi baseado nas melhores experiências realizadas dentro e fora do Brasil, revistas com a parceria da UFS (Universidade Federal de Sergipe) e elaborado juntamente com representantes dos diversos setores produtivos do Estado.

“O primeiro insumo básico para esta política pública, os kits de teste para monitoramento, foi garantido em contato direto com o ministro interino da Saúde, general Pazuello. Mas é preciso um comprometimento efetivo dos gestores sergipanos, em especial o governador Belivaldo Chagas e o prefeito da capital, Edvaldo Nogueira, além da adesão do setor produtivo e de cada cidadão sergipano. Juntos, podemos reabrir Sergipe, dentro dos indicadores técnicos de segurança”, assegura Alessandro Vieira.

Não se trata de substituir ou competir com os gestores sergipanos, alerta o parlamentar, mas sim de apresentar a possibilidade de uma construção coletiva, em benefício de todo Sergipe.

Para o senador, as ações e omissões ao longo desta crise terão seu preço cobrado em mortes, desemprego e fome.

“Convoco cada um para participar deste esforço. Não é hora de disputas políticas vazias, é hora de solidariedade. Todos os resultados, cada vida salva, cada emprego resgatado, cada família alimentada, será fruto do trabalho de cada um de nós”. (Assessoria do parlamentar)