Arnaldo Jardim diz que Brasil tem exemplos a dar no combate a mudanças climáticas

Deputado do Cidadania de São Paulo cita o RenovaBio como “o mais formidável instrumento para cuidar dos biocombustíveis” (Foto: Robson Gonçalves)

O deputado federal Arnaldo Jardim (Cidadania-SP) lamentou o resultado “frustrante” da 25ª Conferência do Clima (COP-25) da Organização das Nações Unidas, que terminou neste domingo (16), em Madri, e disse, em pronunciamento no plenário da Câmara, que o Brasil tem exemplos a oferecer ao mundo em termos de políticas para combater as mudanças climáticas.

“Um deles é o RenovaBio, o mais formidável instrumento para, de forma inovadora, cuidar dos biocombustíveis”, afirmou.

O RenovaBio é a Política Nacional de Biocombustível a ser desenvolvida pelo governo a partir de janeiro de 2020. Segundo a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o principal instrumento do RenovaBio é o estabelecimento de metas nacionais anuais de descarbonização para o setor de combustíveis, de forma a incentivar o aumento da produção e da participação de biocombustíveis na matriz energética de transportes do país.

A política pública foi aprovada pelo Congresso Nacional e tem o objetivo de expandir a produção de biocombustíveis no Brasil. É baseada na previsibilidade, na sustentabilidade ambiental, econômica e social, e compatível com o crescimento do mercado.

Eliziane Gama destaca importância da COP-25 para reafirmar compromissos de países com o clima

“Esperamos que o Brasil receba mais investimentos para ações mais enérgicas em relação à proteção ambiental”, diz a parlamentar (Foto: Reprodução)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), fez um balanço, nesta terça-feira (10), da participação da comitiva do Senado, da qual fez parte, na COP-25 (Conferência das Partes da Convenção do Clima das Nações Unidas), em Madri.

A senadora disse que a conferência é um evento muito importante para o mundo, pois tem uma ampla participação de países preocupados com questões essenciais como a redefinição de metas de emissão de gases que provocam o efeito estufa que contribuem com o aquecimento global.

“Infelizmente vivemos um momento muito complicado no Brasil em relação às políticas de clima com indicativos muito preocupantes como o aumento do desmatamento, o aumento das queimadas, aumento dos assassinatos dos índios e uma negação clara do governo brasileiro em relação ao aquecimento global”, lamentou Eliziane Gama.

A senadora disse que as reuniões com a participação do presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e com os governadores dos estados que fazem parte da Amazônia Legal deram origem a um documento assinado também pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, que será entregue à ONU (Organização das Nações Unidas) no sentido de mostrar que há hoje um entendimento do Parlamento brasileiro de que não pode haver retrocessos na política ambiental do Brasil.

“Esse entendimento que se formou a partir de várias conversas foi um avanço e uma demonstração de que há uma luz no fim do túnel e que existe a possibilidade do Brasil se reposicionar na mesa, nos acordos que estão acontecendo ali em Madri”, enfatizou a parlamentar.

Para Eliziane Gama, fica a expectativa dos desdobramentos da entrega desse documento.

“Esperamos que o Brasil receba mais investimentos para ações mais enérgicas em relação à proteção ambiental e também mais créditos para o país investir em mais projetos relacionados ao meio ambiente”, disse a senadora

Eliziane Gama participa da 25ª Conferência do Clima em Madrid

“Muita honra e grande responsabilidade de participar deste evento que aborda as mudanças climáticas”, afirma a senadora (Reprodução)

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA) faz parte da comitiva de senadores que participam da COP-25 (25ª Conferência do Clima), em Madrid.

“Muita honra e grande responsabilidade de participar deste evento que aborda as mudanças climáticas. É preciso focar nesta agenda ambiental e que todos as entidades públicas assumam essa responsabilidade para garantir um futuro melhor a todos”, destacou Eliziane.

Durante a COP-25, a líder do Cidadania no Senado participou ainda de reunião com governadores da Amazônia Legal e os membros do GCF (Green Climate Funds). Na oportunidade, os governadores que compõem o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal apresentaram informações sobre a região.

Participaram do encontro presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Fabiano Contarato (Rede-ES), além dos governadores Helder Barbalho (Pará), Waldez Goes (Amapá) e o prefeito de Macapá, Clecio Luís.

Debates

Autoridades, ambientalistas e representantes dos estados da Amazônia Legal realizaram diversos debates para construir um documento com compromissos para o governo brasileiro.

Eliziane Gama também destacou a presença da ex-senadora, Marina Silva.

“Muito feliz em discutir esta agenda ambiental ao lado de Marina Silva, que é uma referência mundial nesta área”, ressaltou.