Jorge Kajuru: Não falta recursos para combate à Covid-19, mas coordenação na luta contra pandemia no País

Segundo o senador do Cidadania de Goiás, um exemplo visível dessa falta de coordenação ocorre agora na área da educação (Foto: Reprodução/Internet) 

Ao analisar os dados da Consultoria de Orçamento e Fiscalização Financeira da Câmara dos Deputados mostrando que o governo já gastou mais de 70% da verba aprovada contra Covid-19 (veja abaixo), o senador Jorge Kajuru (Cidadania-GO) disse que não falta recursos para o combate à doença, mas coordenação do Executivo na luta contra à pandemia no País.

“Isso em decorrência da postura dúbia que caracterizou o Executivo federal nesta guerra à Covid-19, apesar da destinação de recursos a empresas, estados e municípios e do auxílio emergencial, que o governo queria que fosse R$ 200, no início, e o valor foi mudado graças ao Congresso Nacional”, avaliou o parlamentar. 

Segundo ele, um exemplo visível dessa falta de coordenação ocorre agora na área da educação. 

“Os bares estão lotados; e as praias, cheias enquanto as escolas seguem vazias, em sua maioria. Cada estado, cada cidade age como bem deseja. Em alguns casos, a Justiça desfaz decisões, e nossas crianças e adolescentes acabam vítimas de decisões aleatórias, sem que se vislumbre qualquer ação coordenada. Uma lástima”, lamentou Kajuru.

Levantamento

Segundo o levantamento da Consultoria da Câmara dos Deputados, o orçamento para dar conta do estado de calamidade pública acumula R$ 524 bilhões em despesas autorizadas, sendo que 73,5% já foram pagos até 8 de setembro. A maior parte das despesas (R$ 254 bilhões) foi destinada ao auxílio emergencial de R$ 600 aprovado em março pelo Congresso Nacional. (Com informações da Agência Senado)

Da Vitória assume coordenação de Rochas Ornamentais na Frente Parlamentar da Mineração

O deputado federal Da Vitória (Cidadania-ES) foi designado, na semana passada,  coordenador de Extração e Beneficiamento de Rochas Ornamentais da Frente Parlamentar Mista da Mineração. O objetivo do grupo, que será coordenado pelo deputado Ricardo Izar (PP-SP), é promover o desenvolvimento e aprimoramento da legislação federal e das políticas nacionais sobre as questões relacionadas ao tema.

A sessão de instalação da Frente foi realizada no Salão Nobre da Câmara dos Deputados.

Da Vitória destacou que o segmento das rochas ornamentais é responsável por 7% do PIB (Produto Interno Bruto) capixaba e que o grupo vai contribuir para desenvolver o setor no Estado e no Brasil.

“O setor da mineração, das rochas ornamentais e beneficiamento, tem muita importância para o Espírito Santo. É um cartão de vistas para o nosso Estado e para o Brasil no exterior. Coordenar a Frente Parlamentar no setor é uma missão muito importante. O Brasil precisa voltar a crescer economicamente e receberá a colaboração da Câmara neste segmento, para impulsionar a geração de emprego e renda”, disse Da Vitória.

“Será uma importante Frente que lutará por melhorias no setor da mineração. E o deputado Da Vitória vai nos coordenar o segmento de rochas ornamentais, que no Espírito Santo é muito expressivo”, afirmou Ricardo Izar.