Cidadania São Paulo reúne pré-candidaturas para discutir papel dos municípios no pós-pandemia

O Diretório Estadual de São Paulo do Cidadania23 realizou na quinta-feira, 16 de julho, mais um encontro virtual das pré-candidaturas paulistas do partido, desta vez discutindo o papel dos municípios no cenário pós-pandemia de Covid-19. O evento reuniu 591 pessoas assistindo pelo YouTube e 72 participando pelo Zoom.

“Foi um encontro muito concorrido, com participação de várias cidades do interior, da Grande São Paulo e a Capital de pré-candidatas e pré-candidatos que com muito entusiasmo ouviram o vice-governador Rodrigo Garcia falar sobre o enfrentamento da pandemia e as medidas para o processo de retomada do desenvolvimento econômico”, avaliou o presidente estadual do Cidadania, o deputado federal Arnaldo Jardim.

Um dos principais temas debatidos foi como os municípios podem participar da retomada econômica brasileira após a pandemia e quais são os pré-requisitos para que eles possam mais rapidamente criar oportunidades de desenvolvimento e gerar empregos.

“A primeira atitude que tomamos quando se começou a falar em pandemia, quando tivemos o primeiro caso notificado, foi nos apropriar do conhecimento existente, ouvir as pessoas que compreendem determinados assuntos e ouvindo essas pessoas tomar uma decisão”, lembrou Rodrigo Garcia, adicionando ainda outras ações como a instalação do Centro de Contingência e medidas para achatar a curva da epidemia.

O encontro recebeu também o advogado Alexandre Bissolli, que além de expor sobre as características das atividades que podem ser desenvolvidas no período de pré-campanha, respondeu a um conjunto de indagações para poder orientar bem os pré-candidatos sobre o que é ou não permitido neste período.

“A pré-campanha é um momento que deixa todo mundo ansioso por querer começar a fazer alguma coisa e nunca saber direito o limite do que se pode fazer ou não. Mas na verdade esse período é muito tranquilo porque é mais fácil falar do que não pode ser feito, que são as mesmas coisas que não podem ser feitas também na campanha em si”, orientou Bissolli.

Coordenado pelo deputado federal Arnaldo Jardim, também líder da Bancada na Câmara dos Deputados, o encontro contou ainda com as presenças de Davi Zaia, secretário nacional do Cidadania; do deputado federal Alex Manente; e do deputado estadual Roberto Morais.

“Esta é uma importante mobilização do nosso partido neste momento de pandemia, fazendo com que estes seminários online possam cada vez mais servir de base ao nosso partido no Estado todo”, apontou o deputado federal Alex Manente.

O evento “foi encerrado em clima de muito entusiasmo com a condução ética que tem tido o Cidadania e com as propostas que tem caracterizado a postura propositiva do partido – como a renda básica universal, o auxílio às empresas em dificuldade e apresentando propostas para a retomada da economia”, avaliou o presidente estadual.

O próximo encontro deverá ser realizado na próxima quinta-feira, 23 de julho, a partir das 19h, também com transmissão ao vivo pelo canal Cidadania23 SP do Youtube.

Veja o encontro desta quinta-feira, 16, completo no link clicando abaixo:

Encontro do Cidadania-SP: O papel dos municípios no cenário pós-pandemia de Covid-19

Cidadania-SP reúne 690 participantes em encontro virtual sobre as eleições de outubro

O Diretório Estadual do Cidadania23 de São Paulo inaugurou na noite de segunda-feira (15) um novo momento em sua trajetória com o “Encontro Estadual com Pré-Candidatas e Pré-Candidatos”. Realizado totalmente de forma virtual, o evento reuniu mais de 690 participantes via Zoom e YouTube para discutir temas como Legislação, Comunicação, Redes Sociais e Plano de Governo.

Presidente do Diretório, o deputado federal Arnaldo Jardim (SP) abriu o Encontro fazendo um panorama das ações que o partido vem realizando no Congresso Nacional, como a luta pela manutenção da renda básica, aprovação de verbas para auxiliar Estados e municípios, destinação de recursos para o combate à Covid-19 e crédito às empresas, em especial micro e pequenas. O deputado lembrou que o isolamento impõe aos pré-candidatos um desafio diferente na pré-campanha, mas está otimista com os resultados.

“Estou muito contente como presidente estadual de nosso partido e líder na Câmara por todos esses compromissos, que vamos reiterar nas urnas. Hoje trocamos ideias aqui para fazer um bom trabalho nas eleições apoiados nesta atuação que o partido vem tão bem realizando”, destacou. 

O primeiro painel foi apresentado pelo deputado federal Alex Manente e trouxe o advogado especialista em Direito Eleitoral Alexandre Bissoli repassando orientações sobre a legislação do período – com destaque para o que os pré-candidatos já podem ou não fazer. “Nossa ideia aqui hoje é orientar e capacitar vocês. A política tem se tornado algo extremamente profissional e organizado”, atentou Bissoli.

Ele foi seguido pelo deputado estadual Fernando Cury, que introduziu a apresentação sobre programa de governo feita pelo jornalista Luiz Carlos Azedo, diretor da Fundação Astrojildo Pereira, do Cidadania. Ele apresentou um panorama do momento político atual brasileiro e apontou que “a agenda liberal no sentido político está fortemente vinculada aos direitos humanos”. 

Para Azedo, são essenciais direitos como o acesso à saúde, à segurança, à moradia e à educação. “A agenda liberal não é só econômica, ela é também uma agenda política. Mas ela foi colocada em segundo plano. Porém, ela está vivíssima. Nós precisamos assumir essas bandeiras, senão não teremos políticas públicas com a verdadeira dimensão necessária.”

Momento atual

As transformações pelas quais a sociedade vem passando desde o começo da pandemia influenciarão nas próximas eleições, destacou Carlos Fernandes, presidente do Diretório Municipal de São Paulo, ao introduzir a apresentação de Paulo Guimarães, professor aposentado da Universidade de Campinas (Unicamp) e sócio do Instituto Guimarães de Pesquisa e Planejamento. 

“A pandemia trouxe para nós da área de pesquisa um componente novo, que é obrigar os institutos a fazer pesquisas por telefone. E aí começa um primeiro problema porque uma pesquisa por telefone, com base somente em uma lista telefônica, preserva alguns dados da população, mas não todos. A intenção de votos sai muito prejudicada”, exemplificou Guimarães sobre essas diferenças.

São novidades como o alcance do próprio evento, que contou com participantes de outros Estados como Roraima, Paraná, Pernambuco e Santa Catarina por ser fácil de ser assistido, pelo YouTube – amplificando o discurso do Cidadania e multiplicando conhecimento de forma acessível às filiadas e aos filiados.

Esse uso das redes sociais encerrou o Encontro, com a jornalista e especialista em Marketing Digital Alice Marcondes repassando formas de como usar toda a potencialidade da internet a favor da campanha de cada pré-candidata ou pré-candidato. Ela apresentou dados que confirmam o virtual como o novo normal e reforçou o poder de mobilização e divulgação de ferramentas como Instagram, Twitter e WhatsApp. 

“As pessoas entendem essas plataformas como ambientes onde elas vão entrar para receber informações. Seja uma notícia, seja uma informação sobre o político que elas acompanham, uma informação sobre os amigos. Mas elas querem também a interação, essa é a grande diferença das mídias sociais. Principalmente na política”, recomendou.

Seguindo essa modernização, o partido disponibilizou todo o conteúdo em seu canal do YouTube, o Cidadania23 SP. O Diretório estadual se prepara agora para realizar encontros regionais por São Paulo considerando o perfil de cada região do Estado.  (Assessoria do Cidadania-SP)