Nota oficial – Cidadania declara apoio a Lula no segundo turno

O Cidadania decidiu, em reunião da Executiva Nacional, realizada nesta terça-feira (4), pelo apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, à Presidência da República diante dos riscos de escalada autoritária de um segundo mandato do presidente Jair Bolsonaro.

O partido avalia que Bolsonaro representa valores contrários aos seus princípios democráticos e republicanos, ao respeito às diferenças e aos direitos humanos, à defesa da ciência e da vida.

O desprezo de Bolsonaro às minorias, a condução desumana e incompentente da pandemia, que resultou em centenas de milhares de mortos, suas reiteradas tentativas de cercear órgãos de investigação, os ataques à imprensa e a jornalistas, nada disso merece mais quatro anos.

O Cidadania jamais deixou de se posicionar, ainda que respeitando, como respeitará neste caso, posições individuais de seus militantes e dirigentes. E não seria agora, nesse grave momento da vida nacional, que o partido assumiria a condição de mero espectador da realidade.

É preciso derrotar Bolsonaro democraticamente.

Roberto Freire
Presidente Nacional do Cidadania

Cidadania realiza reunião da Executiva Nacional nesta terça-feira (04)

O Cidadania realizará nesta terça-feira (04) reunião da Executiva Nacional para definir o posicionamento eleitoral para o segundo turno das eleições de 2022. Confira abaixo a convocação:

Ofício 138/2022 – Cidadania/DN

Brasília-DF, 03 de Outubro de 2022

Prezado(a) companheiro(a),

Por meio deste, estamos convocando os membros da Comissão Executiva do Diretório Nacional, para uma reunião online no dia 04 de outubro de 2022, terça-feira, às 12:00 horas, para tratar da seguinte pauta:

Definição do posicionamento eleitoral para o 2º turno das eleições 2022;

A reunião será realizada por meio de link que será enviado aos membros da Executiva Nacional.

Sem mais para o momento e certos de contarmos com sua imprescindível presença, subscrevemo-nos,

Atenciosamente,

Roberto Freire
Presidente Nacional

À CNN, Roberto Freire diz que Cidadania anunciará apoio no 2º turno até terça-feira

‘Nós não vamos nos omitir. Em 48 horas, daremos uma resposta’, afirmou o presidente do partido (Foto: Reprodução/Internet)

Em entrevista à CNN neste domingo (02), o presidente nacional do Cidadania, Roberto Freire, disse que anunciará o apoio do partido no segundo turno da eleição presidencial até amanhã (04).

“Nós não vamos nos omitir. Em 48 horas, daremos uma resposta”, afirmou

Presidente do Cidadania diz que não irá se omitir e anunciará apoio até terça (4)

Integrantes da legenda avaliam que o PT subestimou a disputa ao acreditar em vitória à presidência da República em primeiro turno

O presidente do Cidadania, Roberto Freire, afirmou à CNN que anunciará quem o partido apoiará no segundo turno até terça-feira. “Nós não vamos nos omitir. Em 48 horas, daremos uma resposta”, disse. Este foi o prazo sugerido por Simone Tebet (MDB), em discurso na noite deste domingo (2). A senadora pelo Mato Grosso do Sul ficou em terceiro lugar na disputa pela Presidência da República, com pouco mais de 4,1% dos votos.

O Cidadania tentará reunir a direção do partido ainda nesta segunda-feira (3). A legenda forma uma federação junto com o PSDB. Mas primeiramente fará uma reunião à parte.

De acordo com lideranças da legenda, o posicionamento de segundo turno já vinha sendo analisado, uma vez que as chances de vitória de Tebet eram menores do que as dos principais colocados, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL).

Integrantes do partido ouvidos pela CNN, após o resultado, viram com preocupação o perfil dos candidatos eleitos para o Senado, mais alinhados com o atual governo, e chegaram a chamar de expressão do “obscurantismo” político. Este é um dos fatores que vão ser levados em consideração antes do anúncio de posição.

Houve avaliação de que o PT subestimou a disputa ao acreditar em vitória em primeiro turno. A leitura é de que Lula não conseguiu vencer, sem ir para segundo turno, nem mesmo no ápice de sua popularidade e que dificilmente este feito seria alcançado desta vez.