Vitória da ciência: Câmara derruba veto de Bolsonaro que permitia bloqueio de recursos para pesquisa

As bancadas do Cidadania na Câmara e no Senado votaram em peso para derrubar o veto (Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados)

O líder do Cidadania na Câmara, deputado federal Arnaldo Jardim (SP), comemorou nesta quarta-feira (4) a derrubada do veto presidencial pelo Congresso Nacional que permitia o contingenciamento de recursos públicos para pesquisa.

Jair Bolsonaro havia rejeitado a emenda de autoria do parlamentar que impedia esse bloqueio de verbas para instituições como Embrapa, Fiocruz, Ipea e IBGE.

Foram semanas de conversas e articulações. Jardim convenceu colegas da Câmara e do Senado da necessidade de alterar o veto que prejudicaria as pesquisas e estudos, principalmente, num momento em que o mundo vive o surto do coronavírus (Covid-19).

As bancadas do Cidadania na Câmara e no Senado votaram em peso para derrubar o veto.

Jardim convenceu colegas da Câmara e do Senado para alterar o veto (Foto: Pablo Valadares)

“Mudamos o veto e assim permitimos que a verba para o setor de pesquisa e tecnologia possa ser aplicada com continuidade. Toda vez que se interrompem os repasses de dinheiro destinado à ciência, se corre o risco de perder tudo aquilo que foi investido”, justificou.

Veto 52

O líder do Cidadania também destacou a manutenção do veto 52.

“Ao mesmo tempo em que se respeita o Executivo, por outro lado, se respeita o Congresso Nacional, principalmente, quando na semana vem votaremos as regras do orçamento impositivo. Ao invés da disputa a harmonia. Respeito aos poderes para trabalharem em conjunto. O Cidadania acordou, topou e votou para que isso se tornasse realidade”, disse.

Postagens Recomendadas

Nenhum comentário ainda, mostre que você tem voz!


Adicione um comentário