Sob a presidência de Marcelo Calero, Câmara comemora relações entre Brasil e Santa Sé

O deputado federal Marcelo Calero (Cidadania-RJ) presidiu, nesta sexta-feira (14) sessão solene em homenagem aos 190 anos do estabelecimento da Nunciatura Apostólica no Brasil e ao acordo entre o País e a Santa Sé.

“Núncio é o embaixador do papa junto a um país. O Brasil foi prestigiado porque foi o primeiro País da América Latina a receber o embaixador do papa”, explicou o parlamentar após a solenidade.

Já o tratado completa dez anos e foi importante porque regulou as relações entre a Igreja Católica e o Brasil.

“É muito importante que a gente veja essas relações do nosso país com a igreja também do ponto de vista afetivo. A gente não pode se esquecer que a Igreja Católica, por meio de suas redes de educação, saúde e assistência social está presente no cotidiano das famílias brasileiras”, observou Calero.

O deputado do Cidadania salientou que a sessão solene da Câmara foi uma oportunidade para celebrar também “a importância da Igreja Católica na formação da identidade civilizatória, de princípios e valores do Brasil e das famílias e cidadãos de forma individual”.

Estiveram presente na sessão o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo; o presidente da CNBB (Confederação Nacional do Bispos do Brasil)  dom Leonardo Stein; o arcebispo de Aparecida, dom Raymundo Damasceno; o padre Marcus Vinicius, da Comissão de Regulamentação do Acordo do Brasil com a Santa Sé; Carlos Mathias, ex-ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça); o professor doutor Virgílio Caixeta Arraes, que falou sobre os aspectos históricos das relações entre Brasil e a Santa Sé, além da presidente da Ordem dos Capelães do Brasil, Elizabeth Lilian Ferraz Vitorino, que entregou uma medalha ao deputado Marcelo Calero.