Renata Bueno vê com desconfiança o novo governo de coalizão na Itália

Renata Bueno vê com desconfiança o novo governo de coalizão na Itália

Aliança entre dois partidos rivais e ausência de um novo programa de governo põe em risco o futuro político e econômico do País, afirma a ex-deputada.

Oriundi.net

A aliança firmada entre o Movimento 5 Estrelas (M5S) e o Partido Democrático (PD), com o retorno de Giuseppe Conte como primeiro-ministro, solução apresentada ao presidente Sergio Mattarella, visando a formação de um novo Governo de coalizão, envolve dois partidos que até então eram os principais rivais no Parlamento, o que gera forte desconfiança em relação ao futuro político e econômico da Itália. A opinião é da advogada ítalo-brasileira Renata Bueno, ex-deputada no Parlamento italiano, eleita pela circunscrição América do Sul.

Entre as questões urgentes a serem afrontadas pelo próximo Governo e que colocará à prova a nova maioria política recém definida, Renata Bueno cita a Legge di Bilancio 2020, documento contábil programático, através do qual o Governo precisa comunicar quais serão as entradas e as despesas públicas previstas para o ano seguinte, quais medidas pretende adotar, além de quantificar os recursos que serão empenhados para que se cumpram as deliberações aprovadas pelo Parlamento.

“O Governo tem até 31 de dezembro de 2019 para obter a aprovação definitiva do projeto de lei e ter o texto publicado na Gazeta Oficial (Gazzetta Ufficiale)”, salienta a advogada que se diz preocupada com o porvir do acordo firmado entre os dois partidos opositores.

Nesta direção, Renata Bueno lembra que, nos últimos seis anos, desde que o Movimento 5 Estrelas passou a ocupar espaço no quadro político italiano, a relação com o Partido Democrático sempre foi a pior possível e primou por ataques de ambas as partes.

Ainda segundo a ex-deputada, “imaginar uma aliança entre o Partido Democrático e o 5 Estrelas para a formação de um governo que atenda às necessidades do país pode até ser aceito. No entanto, ver Giuseppe Conte ser reposto como chefe de governo para implementar as políticas do Movimento 5 Estrelas, como disse Luigi Di Maio, significa que o Partido Democrático, junto com aqueles que estão criando uma nova maioria, não estão propondo um novo programa de governo, mas simplesmente estão apoiando a continuidade da prática política falimentar do Movimento 5 Estrelas”.

VEJA AQUI NO SITE DO ORIUNDI.NET

Máfia da cidadania italiana: Renata Bueno denunciou golpes e espera punição rigorosa de envolvidos

A ex-deputada ítalo-brasileira Renata Bueno divulgou nota nesta sexta-feira (31) defendendo punição rigorosa para os envolvidos no esquema de corrupção e fraude para a concessão de cidadania italiana investigado pela Polícia Federal, Ministério Público Federal e autoridades italianas. Como parlamentar, ela denunciou por inúmeras vezes a existência da máfia.

Na nota, Renata classifica a investigação realizada no Brasil como a “Lava Jato da Cidadania” e ressalta que esse trabalho é fundamental para acabar com um esquema que lesou milhares de brasileiros e que atentava contra a legislação dos dois países. 

Veja abaixo a íntegra da nota.

Carta aos Ítalo-brasileiros

Os escândalos recentes de corrupção envolvendo cidadanias italianas – escancarados pela “Lava Jato da Cidadania”, que trouxe à tona um caso ocorrido em Curitiba – são lamentáveis, mas não são novidade para mim. A minha trajetória política como deputada ítalo-brasileira coincide com o boom da cidadania italiana como opção de passaporte e, consequentemente, minha luta para desmascarar esses esquemas ilícitos.

Há mais de cinco anos trabalho para denunciar os golpes. São eles, inclusive, o motivo para a fundação do Instituto Cidadania Italiana, uma instituição criada para garantir um trabalho dentro da lei e transparente para os brasileiros interessados em adquirir a cidadania. Esse trabalho começou porque, como deputada, não era capaz de dar conta de uma demanda tão grande de pessoas que encaravam problemas com estelionatários.

Em 2013, quando fui eleita, já recebia muitas mensagens de brasileiros, pedindo orientações e, com certa constância, pedidos de socorro: pessoas que haviam caído em golpes, gastando dinheiro com documentação falsa e, às vezes, viajando até a Itália para perceber que tudo não passava de um grande esquema para conseguir dinheiro de forma ilícita.

Há, inclusive, casos de corrupção envolvendo funcionários públicos. Estes são mais graves, porque sabemos que não é possível tirar a própria cidadania em 20 dias, sem que haja algum tipo de favorecimento criminoso.

Fiquei feliz de saber que as autoridades conseguiram montar um dossiê e denunciar essa máfia. Sempre soubemos que havia um grupo, em Curitiba, que captava pessoas para exigir valores exorbitantes em busca da cidadania. O Instituto Cidadania Italiana reiteradas vezes condenou essa prática. Esperamos, agora, que os envolvidos nessa máfia sejam punidos com rigor.

Nossa prática sempre será de trabalhar com a legalidade, a fim de garantir que as pessoas que atendemos estejam atuando dentro da legislação brasileira e italiana. Temos como objetivo principal o fortalecimento da cidadania italiana e da cidadania brasileira, em conjunto e para o benefício de todos.

Renata Bueno
Ex-deputada ítalo-brasileira

História de superação de Renata Bueno vai virar documentário

História de superação de Renata Bueno vai virar filme

Encarada como exemplo de superação, vida de ex-deputada será mostrada em festivais de cinema na Itália

Site Italianismo

A trajetória da ex-deputada do parlamento italiano e empresária Renata Bueno vai ganhar as telas do cinema.

O anúncio foi feito pela própria Renata em seu perfil no Facebook. “Minha vida virou filme! É com felicidade que compartilho com vocês essa notícia: um longa-metragem sobre minha trajetória”, publicou Bueno.

Com direção de Abbadhia Vieira, o documentário “View Point of Renata Bueno” será exibido – a princípio – em festivais de cinema na Itália e em sessões em Lisboa e Curitiba.

Produzido entre 2017 e 2018, o filme vai mostrar a vida de superação da política e empresária por conta de sua deficiência visual . “Nele, expus um pouco da minha vida como mulher, que convive com a retinose pigmentar, além de assuntos relevantes sobre política e empreendedorismo.

A produção está prevista para estrear no próximo ano.

Filha do deputado federal Rubens Bueno, Renata foi vereadora de Curitiba e deputada do Parlamento italiano entre 2013 e 2018. Apesar de ser a mais votada no Brasil, entre 24 candidatos, e a terceira na América do Sul, ela não conseguiu se manter no cargo.